iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/08 - 23:42

Palmeiras e Portuguesa usam campo neutro por recuperação

Com problemas para subir na tabela devido aos maus resultados fora de casa, Verdão e Lusa jogarão no Pacaembu

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Duas equipes que vêm sofrendo para somar pontos fora de casa têm a chance de se recuperar em um campo neutro, às 16 horas (de Brasília) deste domingo. Com problemas para subir na tabela do Brasileirão devido aos maus resultados como visitantes, Palmeiras e Portuguesa se enfrentarão no Pacaembu para evitar que a crise se instale em um dos dois clubes.

Apesar de ser o mandante do duelo, o Verdão abriu mão de jogar no Palestra Itália por um acordo feito com a diretoria rubro-verde. Como no primeiro turno o Canindé só poderia receber 5 mil pessoas, os cartolas concordaram em realizar as duas partidas no estádio municipal.

De qualquer maneira, os campeões paulistas têm como missão provar força longe de sua casa. A equipe conquistou apenas nove dos 33 pontos que disputou como visitante. E ainda encara os rivais lusitanos sob pressão depois do 4 a 1 sofrido diante do Internacional, em Porto Alegre. O resultado fez com que a torcida pichasse o muro do Palestra Itália, exigindo mudanças no time. Os jogadores, no entanto, só querem apagar o fracasso no Beira-Rio.

“É um jogo para ser esquecido. Temos que pedir desculpas, mas jamais deixar de acreditar. Vamos dar a volta por cima e brigar pela conquista”, promete Jéci, um dos que tiveram a saída solicitada pelos pichadores. Assim como o parceiro Gladstone, outro contestado nas arquibancadas, o zagueiro conta com o apoio de todo o elenco.

“Foi uma noite atípica e surpreendente contra o Inter, pois deixamos de vencer um jogo que parecia ganho e dominado. Mas não dá para ficar chorando o que aconteceu. Já provamos desde o início do ano que somos fortes e que podemos reagir. Isso vai acontecer novamente”, aposta o atacante Kléber.

A força dada a quem sofreu com protestos é reiterada principalmente por Vanderlei Luxemburgo. O técnico garante confiar em sua dupla de zaga e, por isso, fará apenas uma mudança forçada na equipe: o volante Jumar deixará o time por estar suspenso. Como Elder Granja segue machucado, quem ganharia a chance na vaga seria Fabinho Capixaba, em formação que recolocaria Sandro Silva no meio-campo. O lateral-direito reserva, contudo, sentiu dores na coxa e virou dúvida. Se não puder jogar, o Verdão terá que atuar no 3-5-2, com Gustavo na zaga.

Seja qual for a formação, Vanderlei Luxemburgo prega a necessidade da vitória para manter a caça à ponta do Campeonato Brasileiro. “O Grêmio não pode abrir mais vantagem. Mas o time que conseguir três, quatro, vitórias seguidas, tem chance de subir e brigar. O Palmeiras está nessa condição, pois ainda faltam 17 rodadas”, analisa o otimista comandante palmeirense.

Ambiente de maiores cobranças vive o Canindé. Com derrotas nas duas últimas partidas, a Portuguesa chega para a partida contra o Palmeiras na zona de rebaixamento. Para piorar, o time ficou somente com três dos 30 pontos que disputou como visitante. Diante do complicado confronto, o elenco mostra ter consciência de que será necessário alcançar a superação para sair desta incômoda posição.

“Agora, temos que pensar em trabalhar e buscar a vitória contra o Palmeiras de qualquer jeito, porque vai ser um jogo muito difícil”, anteviu o meia Fellype Gabriel, que poderá até contar com mais dois companheiros no ataque, formação que o técnico Valdir Espinosa não descarta. Uma coisa é certa: o treinador não quer um time medroso em campo.

“Podemos até entrar com três atacantes, mas não ter medo de jogar. Se for para ter medo, é melhor nem jogar. Assim, você começa a dar confiança para o adversário e ele fica em vantagem”, afirmou Espinosa.

Para aumentar o otimismo, o comandante rubro-verde pode comemorar a volta de dois de seus principais titulares para o jogo: Patrício e Gavilán. O lateral-direito estava suspenso e reassume a posição de Wilton Goiano contra o Palmeiras. Já o volante volta depois de integrar a seleção paraguaia em amistoso contra a Arábia Saudita, na Suíça.

Desfalque certo na equipe é o lateral-esquerdo Bruno Teles, suspenso. Bruno Recife será o substituto. Já o meia Preto continua como dúvida, vítima de dores no púbis que já o tiraram dos dois últimos jogos.

Se a ausência do meia for confirmada pelo departamento médico, Espinosa tem duas opções para completar o time titular: colocar um terceiro volante, deixando apenas Edno na armação, como fez na derrota para o Figueirense; ou recuar Fellype Gabriel para a meia como no último jogo, colocando Washington ao lado de Jonas no ataque – ambos são exímios cabeceadores, principal deficiência da retaguarda palmeirense.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X PORTUGUESA

Local:
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24 de agosto de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Cleber Welington Abade (SP)
Assistentes: Evandro Luis Silveira e Everson Luis Luquesi Soares (ambos de SP)

PALMEIRAS: Marcos; Gustavo (Fabinho Capixaba), Jéci e Gladstone; Sandro Silva, Martinez, Evandro, Diego Souza e Leandro; Kléber e Alex Mineiro
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PORTUGUESA: André Luiz; Patrício, Bruno Rodrigo, Ediglê e Bruno Recife; Dias, Gavilán, Edno e Fellype Gabriel; Jonas e Washington
Técnico: Valdir Espinosa


Leia mais sobre: Palmeiras Portuguesa Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo