iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/08 - 20:32

Em ascensão, Vasco e Botafogo tentam confirmar boa fase
O Cruzmaltino venceu as últimas duas partidas e chegou aos 25 pontos, se distanciando da zona de rebaixamento

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Duas equipes em ascensão no Campeonato Brasileiro e com seqüências de vitórias que estão deixando seus torcedores bem mais animados. Esse é o cenário do clássico carioca entre Vasco e Botafogo, que se enfrentam neste domingo, às 18h10 (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 22ª rodada do Brasileirão. O Cruzmaltino venceu as últimas duas partidas e chegou aos 25 pontos, se distanciando da zona de rebaixamento.

O feito do Glorioso é ainda mais impressionante. Ao fazer 1 a 0 no Cruzeiro, no Engenhão, no meio da semana, o alvinegro carioca chegou ao sexto triunfo consecutivo e superou seu recorde na história da competição. Para melhorar a situação, alcançou os 37 pontos e roubou a terceira colocação do Palmeiras.

Apesar das duas vitórias recentes no Brasileiro, o técnico Tita sabe que a missão do Vasco ainda está longe do fim. Por isso, o treinador prega concentração para seguir na rota da fuga do rebaixamento.

”Temos que pensar jogo a jogo. Agora faltam 17 para terminar a competição e esperamos tirar o pesadelo do rebaixamento dos torcedores. Temos de unir as forças”, comentou o treinador cruzmaltino.

No outro lado, Ney Franco, técnico do Botafogo, acredita que a boa fase de sua equipe pode continuar neste domingo, pois demonstra otimismo ao falar do clássico. Apesar disso, prega o máximo de respeito ao adversário, principalmente pelos últimos resultados obtidos pela equipe de São Januário.

”O Vasco vinha numa fase ruim, mas já superou isso, subiu de produção e conseguiu uma boa arrancada. Trata-se de um time muito perigoso e com excelentes jogadores na frente, capazes de desequilibrar. Será um clássico muito parelho e decidido nos detalhes, mas não podemos perder pontos’, disse Ney Franco.

Os jogadores do Botafogo concordam com a necessidade de a equipe vencer o Vasco. Isso porque no primeiro turno, no Engenhão, os dois times empataram por 1 a 1 e aqueles pontos perdidos estão fazendo falta.

”O Botafogo vem numa crescente, conseguiu vencer três jogos seguidos fora de casa e vem dando conta do recado dentro de casa. Mas ainda precisamos recuperar alguns pontos perdidos justamente no Engenhão, como a derrota para a Portuguesa (1 a 0) e o próprio empate com o Vasco. Se tivéssemos com esses pontos estaríamos ainda melhores na tabela. Por isso é importante recuperá-los nos clássicos”, lembrou o meia Lucio Flavio.

No Vasco, o atacante Edmundo também se mostra satisfeito por ver que o time começa a superar alguns problemas que vinham atrapalhando a trajetória no Brasileiro. O Animal ressalta o bom ambiente em São Januário como motivador dessa retomada.

”O time do Vasco sempre mostrou vontade e dedicação. O problema eram as coisas que estavam vindo de fora. O clima aqui sempre foi bom”, afirmou Edmundo, que volta a ser titular, após ficar no banco contra a Portuguesa, só tendo entrado no final da partida.

Assim como já vem acontecendo nos últimos jogos, o Vasco não terá o goleiro Tiago e o atacante Leandro Amaral, ainda fora das condições ideais. Outros desfalques, também por problemas médicos, são os volantes Souza e Byro, além do meia Leandro Bomfim.

Ney Franco tem o Botafogo definido para a partida deste domingo. O desfalque fica por conta do atacante Jorge Henrique, que está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o Cruzeiro. Gil entra na vaga. O zagueiro Renato Silva volta de suspensão no posto de Édson. Outro retorno é o do goleiro Castillo, que estava servindo à seleção do Uruguai na vitória de 3 a 1 sobre o Japão, num amistoso disputado no meio da semana.

FICHA TÉCNICA
VASCO x BOTAFOGO

Local:
Maracanã, no Rio de Janeiro
Data: 24 de agosto de 2008, domingo
Horário: 18h10 (de Brasília)
Árbitro: Djalma Beltrami (Fifa-RJ)
Assistentes: Ediney Mascarenhas e Claudio Soares (ambos do RJ)

VASCO: Roberto; Wagner Diniz, Jorge Luiz, Eduardo Luiz e Edu; Jonílson, Rodrigo Antônio, Mádson e Alex Teixeira (Marquinho); Edmundo e Alan Kardec (Jean)
Técnico: Tita

BOTAFOGO: Castillo, Thiaguinho, Renato Silva, André Luis e Triguinho; Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Gil e Wellington Paulista
Técnico: Ney Franco

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo