iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

22/08 - 20:51

Julio Baptista chega à Roma e diz que prefere jogar como atacante

“Me sinto feliz por ter sido nem recebido e de estar num clube grande como a Roma", disse o jogador

Gazeta Esportiva

ROMA (Itália) - Depois de uma última temporada complicada no Real Madri, onde amargou a reserva, o atacante brasileiro Julio Baptista, se apresentou nesta sexta-feira à sua nova equipe, a Roma. Na chegada ao clube italiano, o jogador explicou os motivos pelos quais deixou o clube merengue e fez questão de elogiar o time romano.

“Me sinto feliz por ter sido nem recebido e de estar num clube grande como a Roma”, disse o jogador, que minimizou as chances de estrear já no domingo. “Só vou jogar se estiver em boas condições, só se estiver pronto”, afirmou.

Baptista ainda apontou o motivo que o fez sair do Real Madri. De acordo com o atleta, ele atuava fora de sua posição preferida. “Saí pois estava jogando no meio-campo, não em minha melhor posição, pois sou um atacante”, explicou. “No Sevilha joguei de atacante, o papel que perdi no Real Madrid. Espero que jogue nessa posição aqui, pois penso que posso ajudar mais”, admitiu.

O brasileiro ainda falou de sua relação com o técnico da Roma, Arrigo Sacchi, que o elogiou, ao dizer que Julio Baptista é um jogador sério, revelando seu gosto por atletas com este atributo. “Trabalhei com Sacchi no Real, agradeço os seus elogios. Sou sério quando trabalho mas também gosto de me divertir”, ponderou.

O atacante, no entanto, evitou falar em conquistas, apontando a dificuldade de campeonatos como o italiano e a Liga dos Campeões da Europa. “Há muita rivalidade entre as equipes, e muitos lutarão pelo Scudetto”, analisou. Sobre a Champions, o brasileiro disse. É uma competição difícil em que não se permite errar. Se o time fizer como fez no ano passado, penso que chegaremos longe”, finalizou.

Julio ainda negou que o apelido que recebeu no Sevilha, clube que defendeu entre 2003 e 2005, seja depreciativo – lá ele era conhecido como ‘La Bestia’, em português, ‘A Besta’. “Fui apelidado assim pois sou forte fisicamente e é difícil me parar. Não tem uma conotação negativa”, amenizou.

Para Baptista, a mudança para o futebol italiano é positiva em sua carreira, pois ele continuará numa boa vitrine, estando à disposição do técnico Dunga, da seleção brasileira. “Mudei para melhor, penso que jogando na Roma, continuarei a jogar na seleção brasileira”, analisou o jogador, que admitiu que ter companheiros brasileiros em seu novo clube ajudou em sua escolha de mudar para Roma.

“A presença de brasileiros no clube também me influenciou nesta escolha”, disse Julio Baptista, que ainda afirmou esperar marcar um gol no clássico romano, contra a Lazio. “Seria bom marcar um gol contra a Lazio, mas o importante é a vitória da equipe”, finalizou.


Leia mais sobre: Júlio Baptista Roma

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AP

Sem pressa
“Só vou jogar se estiver em boas condições, só se estiver pronto”, disse o brasileiro

Topo