iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/08 - 23:35

Longe do Canindé, Espinosa lamenta punição do STJD após derrota

“Não sei se nós ganharíamos jogando no Canindé, mas pelo que se viu no jogo hoje...”, ironizou técnico da Lusa

Gazeta Esportiva

SANTA BÁRBARA D'OESTE - Uma punição impelida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) impediu a Portuguesa de jogar contra o Vasco no Canindé, nesta quinta-feira, transferindo o jogo para Santa Bárbara D’Oeste. Depois da derrota para o Vasco, o técnico Valdir Espinosa criticou a postura do rival em campo e imaginou se teria sido diferente caso o jogo acontecesse na casa do time rubro-verde.

“Não sei se nós ganharíamos jogando no Canindé, mas pelo que se viu no jogo hoje...”, deixou no ar o comandante, antes de explicar: “o Vasco joga como bem quiser, mas hoje ele se propôs a defender e jogar no contra-ataque. Nós, num gramado melhor, seríamos muito melhores do que fomos. O Vasco se beneficiou disso”.

Além de atuar longe do Canindé, local onde não é derrotada há quatro rodadas, a Portuguesa ainda sentiu as dificuldades físicas de se jogar em um deteriorado gramado do interior de São Paulo. Para Espinosa, a punição do STJD foi parte importante do confronto.

“A punição foi marcante para nós, nós sentimos isso. Hoje sentimos falta de um gramado melhor para ter mais condições de jogo, pelo que foi proposto na partida: nós atacando e o Vasco se defendendo”, completou o treinador. A Portuguesa não pôde atuar no Canindé por conta de uma pedrada atirada no vidro do vestiário dos árbitros, na partida contra o Flamengo, pelo Brasileirão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias