iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/08 - 00:49

Goleado, Palmeiras lamenta erros nas bolas aéreas

“Nosso time estava com tudo bem ensaiadinho, mas na prática não funcionou. Temos algumas coisas para acertar”

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - O Palmeiras teve nesta quarta-feira no Beira-Rio uma repetição de duas falhas recorrentes neste Campeonato Brasileiro: perdeu fora de casa e viu os gaúchos construírem uma goleada por 4 a 1 com dois gols de cabeça, ambos marcados pelo zagueiro Índio. Diante dos erros, os próprios jogadores alviverdes admitem: sabiam que os cruzamentos eram a força colorada.

“Nosso time estava com tudo bem ensaiadinho, mas na prática não funcionou. Temos algumas coisas para acertar”, comentou Gladstone, que viu o companheiro Jéci definir o jogo como “uma noite para ser esquecida”.

Sempre crítico em relação aos problemas na bola aérea, Marcos, que já chegou a dizer que “estava acostumado a tomar gols de cabeça”, voltou a protestar em Porto Alegre. “A gente sabia que o Inter é muito forte na bola aérea, principalmente com o Índio. Mas a marcação deixou ele fazer dois gols de cabeça. É o tipo de falha que decide um jogo tão equilibrado”, definiu, com elogios aos adversários pela virada no placar.

“Fomos bem no primeiro tempo, mas depois não tivemos uma boa atuação. Sabíamos que o forte deles eram a velocidade do Nilmar e do D'Alessandro, os chutes do Alex, as bolas aéreas do Índio. Não podíamos ter falhado tanto”, continuou o capitão palmeirense.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo