iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/08 - 22:24

São Paulo vira sobre Atlético e segue na cola do G-4

Pedro Oldoni abriu o placar para o Furacão, mas, com gols de Hugo, Borges e André Lima, Tricolor vira

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O São Paulo levou um susto no estádio do Morumbi na noite desta quarta-feira, mas assegurou a vitória por 3 a 1, de virada, sobre o Atlético-PR e voltou a se aproximar da parte de cima. O Tricolor viu Pedro Oldoni abrir o placar no primeiro tempo, mas Hugo, Borges e André Lima balançaram as redes na segunda etapa e garantiram a virada. Assista aos gols no player ao lado >

Com a vitória desta quarta, o São Paulo chegou aos 36 e se manteve no quinto lugar, ainda sem conseguir voltar ao G-4. Já o Atlético-PR segue com 23, próximo da parte de baixo da tabela.

O time de Muricy Ramalho voltará a campo no domingo para encarar o Coritiba, no estádio Couto Pereira. Já o Furacão tem compromisso no mesmo dia contra o Atlético-PR, no Mineirão.

O jogo
O técnico Mário Sérgio montou um ferrolho para impedir os ataques do São Paulo e ainda tentar ameaçar nos contragolpes. Na equipe paranaense, apenas Pedro Oldoni ficava fixo na frente. Mesmo assim, o Tricolor paulista conseguiu ameaçar logos aos seis minutos. Borges fez um passe preciso na área para Hugo, que chegou de frente para o gol e chutou em cima de Galatto, desperdiçando chance incrível.

Apesar da ameaça inicial do São Paulo, o jogo ficou truncado no meio-campo, com o Tricolor encontrando bastante dificuldade para furar o bloqueio dos visitantes. O time de Muricy Ramalho só voltou a ameaçar em função do talento de Borges, que recebeu na área sem ter qualquer espaço, mas conseguiu girar e chutar perto da trave de Galatto.

Mesmo se preocupando mais em manter a forte marcação, o Atlético também se arriscava no ataque, principalmente em descidas de Ferreira e Júlio dos Santos, que tentavam apoiar Pedro Oldoni na frente. Desta forma, o Furacão abriu o placar aos 25 minutos de bola rolando. Depois de bobeira do sistema defensivo local, Júlio dos Santos avançou na área até a linha de fundo e cruzou para o meio, onde estava Pedro Oldoni para empurrar para as redes.

Depois de sofrer o gol, o São Paulo se lançou com ainda mais vontade para o ataque, mas sua jogada de bolas cruzadas na área já era esperada pelo Atlético, que postou zagueiros na área para afastar de cabeça. Quando inovou, o Tricolor quase marcou. Hugo avançou pela direita e, no momento de cruzar, mandou com efeito direto para o gol, carimbando o travessão.

O time da casa, então, seguiu exercendo forte pressão até os minutos finais do primeiro tempo. Jorge Wagner driblou Danilo na direita e cruzou na medida para Zé Luis cabecear, mas Galatto espalmou para fora. Pouco depois, Jean recebeu em velocidade pela direita e, em vez de cruzar, chutou direto, mas a bola passou perto da trave.

O problema para Muricy Ramalho em um dos últimos lances da etapa foi a contusão muscular de Zé Luis, que precisou ser substituído por Jancarlos. Logo no início do segundo tempo, porém, a torcida são-paulina teve motivos para comemorar. Aos dois minutos, Jorge Wagner cobrou escanteio e Galatto afastou mal. A zaga, então, tentou tirar da área, mas o rebote caiu nos pés de Hugo, que finalizou para as redes.

O gol animou o São Paulo, que continuou pressionando os visitantes. Jean fez fila na defesa e só foi travado no momento da finalização. No entanto, o Furacão continuou apostando eventualmente em contra-ataques. Pedro Oldoni avançou com rapidez e fez ótimo passe na área para Rodriguinho, que, de frente para Rogério Ceni, mandou para fora.

Na resposta dos donos da casa, Borges recebeu sem ângulo pela direita e chutou rasteiro, exigindo boa defesa do arqueiro visitante. No lance seguinte, após cruzamento na área, a bola sobrou atrás da zaga para Rodrigo, que tentou dar um leve toque por cima de Galatto, mas exagerou na força e mandou por cima.

Para tentar transformar a pressão em mais gols, Muricy Ramalho fez uma alteração no sistema ofensivo, colocando André Lima no lugar de Aloísio. Já Mário Sérgio respondeu com a entrada de Márcio Azevedo no lugar de Pedro Oldoni. E a mudança rapidamente surtiu resultado. Aos 24, André Lima escorou de cabeça na área para Borges, que concluiu para as redes.

Com a necessidade de buscar a vitória, Mário Sérgio tirou o zagueiro Alex Fraga para colocar o atacante Anderson Aquino. Desta forma, o Furacão criou boa oportunidade instantes depois, quando Ferreira recebeu livre na área e chutou forte, mas Rogério espalmou. Nos minutos finais, André Lima mandou para as redes e definiu o placar.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 X 1 ATLÉTICO-PR  (Veja como foi o jogo lance a lance)


Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 20 de agosto de 2008, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Célio Amorim (SC)
Assistentes: Alcides Zawaski Pazetto e Kléber Lúcio Gil (ambos de SC)
Cartões amarelos: Hugo e Borges (São Paulo). Alan Bahia e Danilo (Atlético)
Público: 6006 pagantes
Renda: R$ 115.435,00
GOLS: SÃO PAULO: Hugo, aos dois, Borges, aos 24, e André Lima, aos 45 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-PR: Pedro Oldoni, aos 25 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Joílson, Anderson, Rodrigo e Richarlyson; Zé Luis (Jancarlos), Jean, Hugo (Junior) e Jorge Wagner; Borges e Aloísio (André Lima)
Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO-PR: Galatto; Danilo, Antônio Carlos e Alex Fraga (Anderson Aquino); Chico, Rodriguinho, Alan Bahia, Renan, Ferreira e Júlio dos Santos; Pedro Oldoni (Márcio Azevedo)
Técnico: Mário Sérgio


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo