iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

20/08 - 08:33

Botafogo e Cruzeiro fazem duelo do G-4 no Engenhão

"Jogo de seis pontos" acontecerá no Engenhão nesta quarta-feira, às 20h30

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Um confronto digno do G-4, a zona de classificação para a Copa Libertadores, um sonho para os 20 participantes que disputam o Campeonato Brasileiro. Assim pode ser encarado o encontro entre Botafogo e Cruzeiro, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 20h30 (de Brasília), no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 21ª rodada.

A Raposa, que derrotou o Vitória por 2 a 1 no fim de semana, chegou aos 39 pontos e segue na cola do líder Grêmio, com 44. Já o Glorioso está embalado pela quinta vitória consecutiva na competição, 1 a 0 diante do Sport em Recife (PE), que o levou para a quarta posição, com 34 pontos.

Ney Franco, técnico do Botafogo, acredita que jogando em casa o seu time não pode pensar em outro resultado que não seja a vitória: a meta agora é manter-se no G-4.

“Nós conseguimos chegar a essa zona de classificação até antes do que esperávamos, pois a meta era alcançá-la até a quinta rodada do segundo turno. Por isso, temos que aproveitar esses duelos aqui no Rio de Janeiro para nos consolidarmos nesta posição. Depois do Cruzeiro teremos pela frente, no Rio, Vasco e Náutico. Todos são adversários complicados, mas precisamos ganhar”, sentenciou Ney Franco.

Os jogadores do Botafogo também estão sentindo o momento positivo para deslanchar ainda mais no Campeonato Brasileiro. A seqüência de bons resultados tem dado moral ao grupo, que agora se sente no direito de cobrar a presença em massa dos torcedores no confronto com a Raposa.

“Precisamos de um resultado positivo contra o Cruzeiro para que a gente possa se firmar nesta quarta posição e buscar até vôos mais altos. A nossa meta nesta seqüência de vitórias era trazer o torcedor de volta para o nosso lado. Queremos ver o Engenhão lotado, assim como aconteceu em outros confrontos importantes. O time está confiante e queremos ver que a nossa torcida também está”, convocou o volante Túlio.

Para esta partida o time do Botafogo já está definido. Édson entrará na zaga na vaga de Renato Silva, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o Sport, o que quebra uma seqüência de 32 jogos seguidos pelo Glorioso. O goleiro Renan será mantido, já que o uruguaio Castillo segue servindo à seleção de seu país. No meio-de-campo, Diguinho reaparece no posto de Zé Carlos após ter cumprido suspensão contra o Sport.

Pelo outro lado, o Cruzeiro chega ao Rio de Janeiro desfigurado pela ausência de seis titulares. Ramires está nos Jogos Olímpicos, Rômulo fraturou o tornozelo e Wagner está com dores na coxa direita. Estão suspensos Fabrício, Charles e Espinoza – que está fora também por servir ao Equador num amistoso.

Mesmo mergulhado em problemas, o técnico Adilson Batista encara com naturalidade as suspensões e as dores musculares de Wagner, que o impossibilitam de jogar. “Isso acontece devido à entrega dos jogadores, a dedicação deles, as dificuldades das partidas e o empenho nos jogos em que conseguimos os resultados. Às vezes tem um preço”, justificou.

O comandante celeste não deu nenhuma dica de como vai escalar a equipe na próxima partida. E, justamente por haver poucas opções, as possibilidades são várias. A equipe costuma jogar com três volantes, mas há apenas três jogadores da posição disponíveis, sendo que Elicarlos vem jogando como lateral-direito. É quase certo que haverá algum improviso, mas será preciso esperar até o último momento para saber quem começa jogando.

Apesar dos desfalques, de jogar fora de casa e da espetacular seqüência botafoguense, o comandante celeste esbanjou confiança para esta partida. “Mostrei a todos o que temos de fazer, aquilo que acho importante para conseguir o objetivo que é vencer no Engenhão. Não tem mágica e sim trabalho e o conhecimento que temos do grupo em função do adversário. Não vejo tanto problema assim”, assegurou.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ X CRUZEIRO-MG


Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro.
Data: 20 de agosto de 2008, quarta-feira.
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Giuliano Bozzano (Fifa-DF)
Assistentes: Angelo Bechi e Eberval Lodetti (ambos de SC)

BOTAFOGO: Renan; Thiaguinho, Édson, André Luis e Triguinho; Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Jorge Henrique e Wellington Paulista
Técnico: Ney Franco

CRUZEIRO: Fábio; Elicarlos, Léo Fortunato, Thiago Heleno e Jadílson; Henrique, Marquinhos Paraná, Fernandinho (Camilo) e Gerson Magrão (Bruno); Jajá (Weldon) e Guilherme
Técnico: Adilson Batista


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo