iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/08 - 14:36

Ney descarta utilizar Eduardo na zaga
”O Eduardo foi contratado como zagueiro, mas não pretendo utilizá-lo nesta posição", disse

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - A suspensão de Renato Silva após 32 jogos seguidos de titular deixou evidente para o técnico Ney Franco a necessidade de o Botafogo contratar mais um zagueiro para compor o elenco. O defensor levou o terceiro amarelo contra o Sport, em Recife, e cumpre suspensão contra o Cruzeiro.

Isso porque, se André Luis também estivesse suspenso, o treinador teria dificuldades para arrumar o setor. Hoje, Édson é considerado o único reserva da dupla. Eduardo, contratado para a função, não será utilizado pelo comandante no setor.

”O Eduardo foi contratado como zagueiro, mas não pretendo utilizá-lo nesta posição. Ele pode ser volante e até mesmo meia”, explicou Ney Franco, que vem elogiando muito o atleta e o colocou em campo nos dois últimos jogos.

O argentino Ferrero, outra opção, vem negociando o retorno ao Tigre, seu clube de origem. Bruno Costa foi recentemente dispensado e devolvido ao Boavista-RJ, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro.

Ainda sobre reforços, o Al Rayyan, do Catar, liberou o atacante Thiago Ribeiro para acertar as bases salarias com o Botafogo e o acordo pode ser anunciado ainda esta semana. Já o atacante Willian, do Atlético-PR, teve seu nome descartado. Ele, que trabalhou com Ney Franco no Furacão, só seria tentado se o Alvinegro tivesse negociado Jorge Henrique.

Como a delegação do Botafogo realizou um trabalho físico nesta segunda-feira, ainda na capital pernambucana, a definição sobre o substituto de Renato Silva acontecerá no treino tático desta tarde de terça-feira, quando também será escolhido o time que vai a campo. Mas, se nada de anormal acontecer, Édson entrará na zaga.

No gol, Renan será mantido, pois o uruguaio Castillo segue servindo à seleção de seu país. No meio-de-campo Diguinho, que cumpriu suspensão contra o Sport, reaparece no posto de Zé Carlos. Com isso, o Glorioso pega o Cruzeiro: Renan, Thiaguinho, Édson, André Luis e Triguinho; Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Jorge Henrique e Wellington Paulista.

Eleição: O deputado estadual João Pedro Figueira (DEM-RJ) afirmou nesta segunda-feira que está à disposição da diretoria do Glorioso para ser o candidato à presidência do Botafogo pela situação. O seu nome é visto como a opção mais viável já que o empresário Manoel Renha, o preferido de todos os dirigentes, descartou a possibilidade de disputar o pleito devido a problemas particulares.

'Fui procurado sim e já venho colaborando com a diretoria. Estou à disposição para dar seqüência ao trabalho deste grupo que está no poder e vem fazendo o Botafogo crescer', disse o deputado em entrevista à Rádio Brasil.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo