iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/08 - 21:02

Mudar atitude é arma do Verdão para seqüência fora de casa

"A postura fora de casa tem que ser diferente”, pediu Gladstone

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Depois de muitos questionamentos, o Palmeiras encontrou uma maneira de vencer fora de casa: mudar a postura. Depois de admitirem que falta entrarem em campo pensando em vencer, os jogadores agora se vêem como o adversário a ser batido. Por isso, a ordem é ter mais motivação do que os rivais.

“Temos que mudar nossa atitude. Quando qualquer equipe recebe o Palmeiras, a motivação é diferente, se voltam muito mais para gente porque estamos no G-4 e isso complica. Mas temos tudo para acabar com isso no segundo turno. Temos que nos motivar o dobro porque estamos almejando o título. A postura fora de casa tem que ser diferente”, pediu Gladstone.

E mudar a atitude seria aceitar a sugestão de Marcos, que pediu para o time jogar como visitante com maior preocupação defensiva? Kléber assume que a característica do Verdão é atacar, diferentemente de boa parte dos outros concorrentes ao título brasileiro.

“Nosso time é muito ofensivo. Fora de casa não é bom jogar assim,. A gente vê a maioria jogando fechado dentro e fora, até o Grêmio jogou contra a gente lá com três zagueiros e dois volantes que seguravam muito”, lembrou o atacante.

O camisa 30, porém, evita polêmica com Wanderley Luxemburgo, que defendeu o estilo agressivo de suas equipes com as conquistas que acumula na carreira.

“O que o professor mandar, a gente vai fazer. Se não é para mudar, não vamos mudar. É lógico que a gente tem que obedecer e tentar a vitória do jeito que ele quer”, contemporizou Kléber, que ainda concorda com o técnico ao dizer que o Palmeiras não está tão ruim quanto parece longe do Palestra Itália.

“Não temos jogado tão mal fora. A gente ganhou dois jogos e contra o Grêmio jogamos bem, eles empataram com um gol irregular”, recordou sobre o empate em 1 a 1, quando Anderson Pico empatou para os gaúchos em lance que teria dominado a bola com a mão.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo