iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/08 - 19:25

Márcio Fernandes vê evolução e minimiza culpa pela má campanha

"O time melhorou, mostrou uma agressividade que antes nós não víamos e dominou o Flamengo”, disse

Gazeta Esportiva

SANTOS - Visivelmente abatido pelo modo como o Santos deixou escapar a vitória deste domingo sobre o Flamengo, o técnico Márcio Fernandes tentou disfarçar a tristeza ressaltando a evolução da equipe diante do rubro-negro carioca. “

A gente trabalha para a equipe criar o maior número de chances e ficar mais próximo da vitória, mas o resultado disso só vem com um maior número de jogos. O time melhorou, mostrou uma agressividade que antes nós não víamos e dominou o Flamengo”, ponderou.

“Isso é o que nos deixa confiantes para sair dessa. O time jogou bem e criou chances. Enquanto isso acontece, você tem esperanças. Pior seria se tivesse achado o empate por acaso”, argumentou.

O técnico lamentou os dois gols sofridos pela equipe em lances fortuitos e ainda colocou em dúvida a arbitragem de Heber Roberto Lopes, que apitou pênalti de Domingos em cima de Ibson nos minutos finais da partida.

“O time levou gols que não saem a toda hora. No primeiro, a bola bateu em dois jogadores nossos e entrou no ângulo. No segundo, a bola estava com a gente. Perdemos e saiu o pênalti, que no meu modo de ver não foi muito claro”.

Ao falar sobre as cobranças da torcida, Márcio Fernandes fez questão de “quantificar” sua parcela de culpa na pífia campanha santista na competição. “A exigência com a gente parece que é muito maior. Em dois jogos, a cobrança é toda em cima de mim. Não é por aí. Todos têm sua parcela de culpa, mas a nossa é bem menor', avisou.

'A equipe evoluiu e isso é que precisa ser visto, pois, com pouco tempo, não dá para fazer milagres”, concluiu o técnico, que fez seu primeiro jogo como efetivado no comando alvinegro, mas já dirigiu a equipe diante do Náutico, em Recife.

Apoio: A análise do treinador santista ganhou o endosso do volante Roberto Brum, tanto na parte técnica quanto nas críticas à arbitragem. “Todos tiveram oportunidade de ver uma equipe dedicada, que se entregou do primeiro ao último minuto de jogo. As oportunidades criadas comprovam isso e, pelo que fizemos, poderíamos ter feito três ou quatro gols. O Flamengo criou duas oportunidades e marcou os gols”, opinou.

Sobre o lance que determinou o empate flamenguista no segundo tempo, Brum também concordou com Fernandes. “O Ibson forçou a barra e o árbitro, que estava encoberto, deu o pênalti. O ser humano é passível de erros, mas o Santos foi prejudicado”, concluiu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo