iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/08 - 14:06

Botafogo não teme reencontro com Recife
O Botafogo volta a campo neste domingo para um jogo especial diante do Sport, na Ilha do Retiro. O Alvinegro vai reencontrar a cidade de Recife, onde o Glorioso passou por maus bocados durante a derrota de 3 a 0 para o Náutico, em 1 de junho, pelo primeiro turno.

Gazeta Esportiva

Naquela ocasião o zagueiro André Luis foi expulso, se envolveu em um tumulto generalizado e acabou sendo preso pela Polícia Militar de Pernambuco, que entrou em choque com alguns atletas do time carioca. A confusão sobrou até para o presidente Bebeto de Freitas, que entrou em campo para defender seu grupo e foi detido.

O episódio gerou a suspensão de André Luis por 12 jogos (a pena foi reduzida posteriormente), a interdição dos Aflitos, que acabou sendo liberado no segundo julgamento, e muitas acusações de ambas as partes. Mas, no que depender do Glorioso, o incidente faz parte de um passado que merece ser esquecido.

”Não devemos levar para a partida contra o Sport os acontecimentos daquele confronto, pois aquilo faz parte do passado. O momento do Botafogo é muito diferente do que era naquela ocasião e devemos nos preocupar apenas com os aspectos dentro de campo. Os nossos problemas só vão existir dentro das quatro linhas, uma vez que o Sport é um adversário muito complicado de ser batido e não foi campeão da Copa do Brasil por acaso”, afirmou o volante Túlio.

Realmente o momento do Botafogo é muito diferente do vivido naquele 1 de junho. Isso porque naquela ocasião o Glorioso entrava em campo poucos dias depois de ter sido eliminado da Copa do Brasil pelo Corinthians, nas semifinais, viu o técnico Cuca abandonar o clube e era dirigido interinamente por Luizinho Rangel, treinador da equipe de juniores.

Agora, o Botafogo, depois de fazer 3 a 1 no Atlético-MG na estréia na Copa Sul-Americana, somou a sua quinta vitória consecutiva e no Brasileirão está na oitava colocação, com 31 pontos, a dois da zona de classificação para a próxima Copa Libertadores. Muito por causa do novo comandante, Ney Franco, que também minimizou o que aconteceu em Recife.

”Aquilo foi um incidente isolado e o Botafogo não está preocupado em jogar em Recife. Nossa preocupação é apenas em fazer uma grande partida e voltar com os três pontos para o Rio de Janeiro, já que o nosso adversário tem muita qualidade e é o atual campeão da Copa do Brasil”, analisou Ney Franco.

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo