iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

09/08 - 16:21

Torcida rubro-negra se desculpa por protestos no treino

O presidente rubro-negro viu com bons olhos a iniciativa, mas prometeu seguir com a busca pelo culpado

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO) - A tarde de sexta-feira na Gávea foi marcada por ações para levantar a equipe da má fase pela qual passa no Campeonato Brasileiro. Depois de receber a visita do padre Benedito, da Igreja de São Judas Tadeu, que benzeu o clube, foi a vez da torcida organizada entregar pedido de desculpas aos dirigentes.

O pedido oficial foi entregue por representantes de duas torcidas organizadas rubro-negras e refere-se ao episódio protagonizado na última semana, quando torcedores invadiram a Gávea para fazer um protesto contra o time e acabaram atirando um artefato explosivo no gramado.

Em reunião com o presidente Márcio Braga, o vice-presidente de futebol Kleber Leite e o capitão Fábio Luciano, os torcedores afirmaram que a bomba não foi atirada por nenhum membro das organizadas e, assim, prometeram ajudar na apuração dos fatos. O presidente rubro-negro viu com bons olhos a iniciativa, mas prometeu seguir com a busca pelo culpado.

“Aceitamos o pedido de desculpas, mas o Flamengo segue na busca do autor deste crime. Para evitar novos problemas, vamos reforçar a segurança para proteger as crianças que praticam esportes no clube, e suas mães. Os sócios podem ficar despreocupados, pois aqui teremos novamente paz”, disse Márcio Braga.

Ainda através do comunicado, os torcedores prometeram não utilizar da violência para promover os protestos, especialmente com os jogadores, e relembraram a atuação das organizadas nos jogos do Flamengo no Brasileirão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo