iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/08 - 12:11

Mano agradece campanha, mas prefere não desviar o foco

Técnico alvinegro será o novo personagem de uma campanha de marketing do Timão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Homenageado pela diretoria corintiana com a campanha “Sou Mano do Mano”, o técnico Mano Menezes preferiu manter os pés no chão e não encarou a iniciativa de marketing como uma forma de pressão para adiantar sua renovação de contrato com o Alvinegro. Inicialmente bem-humorado, o treinador agradeceu a intenção da diretoria.

“Depende da verba que eu ganhar a respeito desse projeto. Ninguém falou em dinheiro ainda. Só me botaram na camiseta”, sorriu. “Achei muito bonito, uma homenagem legal. A frase é boa. Tem muito ‘mano’, mas, para o Corinthians serve, né?”, brincou, para, na seqüência, fazer um adendo bem mais sério.

“Brincadeiras à parte, não é hora de falar nisso, pois não vai ajudar em nada. Temos que pensar na Série B, adversário por adversário, pois não ganhamos nada ainda. Não podemos cometer o pecado de pensar em coisas que não são importantes agora e que, às vezes, começam com um detalhe pequeno”, alertou.

O técnico também não quis embarcar na empolgação da diretoria, que inclusive já está tratando de futuras contratações para o time manter a boa campanha em 2009, de preferência, na Série A.

“Não temos que pensar em jogadores para a frente, e sim em jogadores que possam nos dar resultados que precisamos agora. Há muitos adversários próximos da gente ainda e que têm potencial para nos alcançar”, opinou.

“Vejo algumas coisas com naturalidade e você não precisa forçar certas situações. Achei bonita a intenção da diretoria em fazer isso (a campanha) e, neste patamar, nesta proporção, está bem colocada”, concluiu o treinador, que completou sete meses de Parque São Jorge no último dia 31.

Esse é 'mano': Capitão corintiano e homem de confiança do treinador alvinegro, o zagueiro William admitiu ser, literalmente, 'mano do Mano'. Mas avisou que, no grupo, há outros que se encaixam no perfil.

“Tem mais, né? O Herrera, o Alessandro. Acho uma campanha de marketing interessante. A diretoria está explorando bem esse lado. Espero que tenha tanto sucesso quanto a camisa roxa e a ´nunca vou te abandonar´”, sintetizou o defensor, que acompanha o técnico gaúcho desde os tempos de Grêmio, em 2006.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo