iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

08/08 - 18:50

Caio Junior faz mistério para escalar ataque do Fla
Treinador confirmou o retorno do zagueiro Ronaldo Angelim mas não definiu seu companheiro; Cristian joga

 

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O técnico Caio Junior confia na defesa para tentar tirar o Flamengo da má fase que a equipe atravessa no Campeonato Brasileiro. Após treino recreativo com o elenco na tarde desta sexta-feira, o treinador confirmou o retorno do zagueiro Ronaldo Angelim ao time titular que encara o Atlético-PR neste sábado no Maracanã a partir das 18h10.

A pendência, por enquanto, fica por conta da definição do companheiro de Angelim: Dininho, que ainda é aguardado, ou Airton, que tem boas chances de ser escalado. “O Ronaldo Angelim está liberado e vai jogar. O Dininho participou do treinamento de hoje, mas vamos esperar até amanhã (sábado) para confirma a sua escalação”, disse Caio Junior.

Quem também está confirmado para enfrentar o Atlético-PR neste sábado é o volante Cristian. O jogador deve formar a defesa do meio-campo ao lado de Jaílton, e espera que o time, quando escalado, possa demonstrar garra para tentar voltar a vencer – o que não acontece há sete rodadas.

“Independente de quem for jogar, tem que dar o máximo. A gente tem que se doar dentro de campo. Temos que correr, ter mais raça para superar os problemas. Não adiante ficar arrumando desculpa para a falta de entrosamento”, esbravejou o jogador nesta sexta-feira, após o trabalho na Gávea.

A principal dúvida de Caio Junior, por enquanto, fica por conta do ataque. Sem contar com Souza, Marcinho (negociados), Vandinho e Diego Tardelli (contundidos), o treinador flamenguista ainda faz mistério para definir os jogadores de seu setor ofensivo.

“No ataque, Maxi (Bianccuchi), Éder e Paulo Sérgio disputam duas vagas, e só vou divulgá-las amanhã. Nosso meio é praticamente o mesmo, com o Airton tendo boas chances de entrar na vaga do Toró, que está suspenso”, explicou.


Leia mais sobre: Caio Junior Flamengo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo