iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/08 - 10:18

Ex-dirigente da Juventus é suspenso por mais 14 meses
Luciano Moggi foi punido por manter rede secreta de comunicação no escândalo que rebaixou a equipe de Turim

Trivela.com

TURIM (Itália) - Luciano Moggi, ex-diretor geral da Juventus, teve sua punição ampliada por seu envolvimento no escândalo do ‘Calciocaos’. Suspenso por cinco anos por sua participação no escândalo de fraudes no futebol italiano, o ex-dirigente ficará afastado por outros 14 meses.

Em comunicado oficial, a federação italiana (FIGC) informou que Moggi foi punido por manter uma rede secreta de comunicação, na qual utilizava cartões suíços de telefonia celular.

Angelo Fabiani, ex-diretor do Messina, foi suspenso por quatro anos devido ao seu envolvimento neste escândalo. Oito árbitros também foram punidos, com ganchos entre seis meses e um ano e meio.

Em 2006, Luciano Moggi, ex-presidente da Juve, foi flagrado por escutas telefônicas m conversas com Pierluigi Pairetto, um dos responsáveis pela escala de árbitros no país. O dirigente solicitava a presença de certos juízes para confrontos dos bianconeri. Por conta do escândalo, a Juventus foi rebaixada para a segunda divisão e perdeu seus dois títulos italianos conquistados recentemente. Lazio, Fiorentina, Milan e Reggina também foram punidos por seu envolvimento no escândalo e perderam pontos na temporada 2006/07 da Série A.

 

Leia mais sobre: Juventus

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo