iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/08 - 09:43

Consórcio adia entrega do contrato do estádio mais uma vez

Proposta seria entregue na semana passada, mas foi adiada novamente; se for construída, arena terá 52 mil lugares

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O sonho do corintiano em ver um estádio de primeiro mundo abrigando as partidas do time continua distante de acontecer. O Consórcio Engesa/Seebla, grupo que comprou o terreno onde será construída a futura casa alvinegra, na Marginal Tietê, adiou mais uma vez a entrega da minuta do contrato à diretoria corintiana.

Antes prevista para ser entregue na semana passada, a minuta deveria chegar às mãos dos diretores do Timão na noite de quarta-feira, mas um novo adiamento do prazo foi pedido e concedido.

Para o vice-presidente Heleno Maluf, não há nada anormal em mais um descumprimento dos prazos. Segundo o cartola alvinegro, o contrato é de difícil elaboração e deverá estar nas mãos da cúpula corintiana até o meio da semana que vem.

O contrato para a construção do estádio pelo Consórcio Engesa/Seebla só será aceito pelo Corinthians caso as empresas aceitem incluir na minuta uma multa (seguro) para o caso de as obras serem interrompidas por qualquer motivo.

O custo do terreno foi de R$ 80 milhões e a obra total demandará um investimento de mais R$ 350 milhões. A arena corintiana, se sair do papel, terá capacidade para abrigar 52 mil torcedores.


Leia mais sobre: Corinthians

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo