iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/08 - 00:46

Botafogo testa ascensão contra reação do Figueirense
Com 25 pontos e no oitavo lugar, o Glorioso planeja encurtar a distância para a zona de classificação para a Libertadores de 2009

Gazeta Esportiva

FLORIANÓPOLIS - Embalado por duas vitórias consecutivas, o Botafogo enfrenta o Figueirense nesta quinta-feira, às 20h30 (horário de Brasília), em partida no estádio Orlando Scarpelli, a segunda do time carioca no Sul do país, onde o time já conseguiu uma vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-PR na última rodada. No entanto, o Figueira também vem embalado pela boa fase: empate com o São Paulo e vitória sobre o Náutico.

Com 25 pontos e no oitavo lugar, o Glorioso planeja encurtar a distância para a zona de classificação para a Copa Libertadores da América de 2009. Já os catarinenses, que venceram no Estádio dos Aflitos por 2 a 1 na última rodada, têm 24 pontos e querem defender a vaga na zona da Copa Sul-Americana, depois de terem até mesmo chegado ao quarto lugar nas primeiras rodadas da competição. Atualmente, o clube é 11º.

Ney Franco, técnico do Botafogo, sabe da importância de trabalhar o aspecto psicológico dos jogadores para evitar que a euforia dos bons resultados atrapalhe o rendimento do plantel diante do Figueirense. O treinador lembrou que tem um grupo consciente das responsabilidades e disposto a fazer bonito na competição.

“Não é absurdo estarmos melhorando gradativamente na tabela de classificação, pois o grupo que o Botafogo montou é muito bom e equilibrado. Mas não podemos cair na armadilha de comemorarmos demais as vitórias. O jogo contra o Atlético-PR já é coisa do passado, e agora estamos focados no Figueirense”, disse o treinador, com a missão de aproximar de vez sua equipe do G-4.

Mas mais do que isso, o Botafogo tenta superar o tabu de jamais ter conseguido derrotar esse adversário na capital catarinense. “Essa estatística realmente incomoda demais. Como no ano passado, quando perdemos de 2 a 0 e fomos eliminados da Copa do Brasil nas semifinais. Mas acredito que temos condições de começar a mudar essa história já nesta quinta-feira”, analisou o atacante Jorge Henrique, destaque do time em Curitiba.

Para este jogo, Ney Franco poderá contar com o zagueiro Renato Silva, que se recuperou de um problema na coxa direita e treinou na quarta-feira, confirmando escalação. Por outro lado, seguem de fora o goleiro Castillo e o lateral-direito Alessandro, que continuam vetados pelo departamento médico. Assim, Renan permanece no gol e Thiaguinho na lateral direita. O lateral-esquerdo Triguinho, o meia Carlos Alberto e o atacante Wellington Paulista, que cumpriram suspensão diante do Furacão, estão de volta.

No Figueirense, o técnico Paulo César Gusmão reconheceu as dificuldades de enfrentar o Botafogo, já que o time carioca vem atravessando um grande momento. Apesar disso, o treinador confia na força do Orlando Scarpelli para a conquista de um bom resultado.

“O Botafogo passa pelo seu melhor momento na competição, e vamos ter que enfrentá-lo agora. É um time de muita qualidade, bem disciplinado taticamente e que está jogando muito bem. Mas vamos jogar em casa, onde não podemos mais perder pontos. Por isso, acredito na mobilização de meu grupo por esta vitória”, afirmou PC Gusmão.

O treinador terá o retorno do volante Magal e do meia Marquinho, que cumpriram suspensão diante do Náutico. O primeiro ocupará a vaga de Jackson, suspenso, enquanto o segundo entra no posto de Rodrigo Fabri. Expulso contra o Timbu, o zagueiro Bruno Aguiar dá vaga a Bruno Perone.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE x BOTAFOGO

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 7 de agosto de 2008, quinta-feira
Horário: 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Ricardo Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Rodrigo Baeta (MG) e Carlos Augusto Júnior (SP)

FIGUEIRENSE: Wilson; Anderson Luis, Asprilla, Bruno Perone e William Matheus; Magal, Leandro Carvalho, Marquinho e Cleiton Xavier; Rafael Coelho e Tadeu
Técnico: Paulo César Gusmão

BOTAFOGO: Renan; Thiaguinho, André Luis, Renato Silva e Triguinho; Túlio, Diguinho, Carlos Alberto e Lucio Flavio; Jorge Henrique e Wellington Paulista
Técnico: Ney Franco


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo