iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

07/08 - 15:03

Aliviado, Renato Gaúcho desabafa: “Cheguei a entregar o cargo”

Torcida pediu a saída do treinador com faixas e realizou enterro com o nome de Gaúcho e outros jogadores

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Antes da partida da quarta-feira, contra o São Paulo, no Maracanã, Renato Gaúcho foi alvo de uma manifestação da torcida. Com faixas, que pediam a saída dele do Tricolor, além de um enterro simbólico com caixões com o nome do comandante e de alguns atletas do elenco, como o volante Ygor, torcedores hostilizaram a equipe que derrotou o bicampeão brasileiro.

Aliviado após a vitória, Renato Gaúcho disse não se importar com os protestos, mas revelou que quase deixou o comando do Flu na derrota para o Internacional, por 2 a 1, em casa.

“Não quero falar nada sobre essas cobranças pois estou no futebol há muito tempo. Depois do jogo contra o Internacional me reuni com o presidente Roberto Horcades e com o doutor Celso Barros (presidente da Unimed, patrocinadora da equipe) e realmente cheguei a entregar o cargo. Mas fui convencido a ficar pelo que me falaram. Escutei o que queria ouvir e tenho certeza de que um grupo vitorioso está nas minhas mãos. Também sou um vitorioso”, disse Renato Gaúcho.

Apesar da má fase – com 16 pontos, é o vice-lanterna - os números do treinador à frente do Fluminense não são ruins: em 95 partidas ele venceu 44, empatou 26 e perdeu 25.


Leia mais sobre: Fluminense

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Volta por cima
Presidente Roberto Horcades negou pedido de demissão do técnico Renato Gaúcho

Topo