iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/08 - 17:44

Teixeira tenta minimizar problemas salariais no Santos

Dirigente afirmou que Fabão e Roberto Brum não estão jogando por decisão do técnico Cuca

Agência Estado

SANTOS - O presidente do Santos, Marcelo Teixeira, tentou, mas não conseguiu desmentir a crise provocada pelo contratos milionários feitos pelo supervisor Ilton José da Costa, e da política de reduções de salários dos jogadores mais caros, que já vigora no clube.

Em entrevista à TV Santa Cecília, que pertence a sua família, o dirigente afirmou que Fabão e Roberto Brum não estão jogando por decisão do técnico.

"Os atletas não estão sendo utilizados meramente por opções técnicas do treinador. Não há qualquer questão envolvendo condições contratuais", afirmou o dirigente.

Ele procurou desviar o foco, dizendo que Fabão, que custa mensalmente mais de R$ 500 mil, e Roberto Brum, cerca de R$ 200 mil, interessam a inúmeros clubes e podem ser negociados a qualquer momento. No entanto, Marcelo Teixeira não revelou quais são os clubes interessados.

"No caso de Roberto Brum, o que ocorreu foi uma situação envolvendo interessados no atleta e nós estamos estudando o melhor para o Santos e para ele. Quanto ao Fabão, trata-se de um jogador importante e experiente, que tem contrato com o clube e não vinha sendo aproveitado por questões técnicas. Possivelmente ele será envolvido em alguma negociação, pois existem alguns clubes pretendentes".


Leia mais sobre: Marcelo Teixeira Santos

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo