iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

06/08 - 22:31

Sport volta a vencer Lusa após cinco anos e confirma ascensão
Sport fez valer sua força dentro da Ilha do Retiro e venceu o time paulista por 2 a 0, pela 18ª rodada

Gazeta Esportiva

 
RECIFE - Após cinco anos colecionando resultados negativos contra a Portuguesa, o Sport fez valer sua força dentro da Ilha do Retiro e venceu o time paulista por 2 a 0, nesta quarta-feira, pela 18ª rodada. O Leão voltou a mostrar um futebol empolgante e, com mais um gol de Roger, confirmou sua escalada no Campeonato Brasileiro.

Com os três pontos, o Sport atingiu – ao menos provisoriamente – a oitava colocação na classificação geral, e ao mesmo tempo empurrou a Portuguesa para a boca da zona de rebaixamento. Com a 16ª posição, a Lusa está um ponto acima do Náutico, primeiro dos quatro times que hoje seriam rebaixados para a Série B.

O time de Recife, que nas últimas vezes que encontrou a Lusa na segunda divisão nacional não venceu uma vez sequer, tinha mais um problema para o reencontro dos dois times na elite do futebol nacional: a ineficiência do seu ataque. O técnico Nelsinho Baptista ficou bastante irritado com as chances perdidas na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, e criticou publicamente a má fase do sistema ofensivo.

Para completar, o treinador ainda não pôde contar com o meia-atacante Fumagalli, que terá mais sete dias para se recuperar de uma lombalgia, além do volante Sandro Goiano, que foi cortado da relação por não estar bem fisicamente.

Contrariando as previsões, no entanto, o primeiro de tempo foi dominado pelo Sport, que manteve a bola no campo de ataque e chegou por diversas vezes com perigo à meta do goleiro Sérgio. Luciano Henrique e Carlinhos Bala tentaram de todo jeito, mas a bola teimava em não entrar.

Bala, aliás, quase fez um gol incrível quando tentou cruzar uma bola no canto direito do campo. Inicialmente um cruzamento, a bola pegou um grande efeito e virou um chute a gol que quase surpreendeu Sérgio. O goleiro teve que fazer uma ponte para tocar a bola com a ponta dos dedos, mandando-a para o escanteio.

Apesar da pressão leonina e da apatia lusa, o placar só seria aberto no último minuto do primeiro tempo, quando Francisco Alex apareceu pela direita e, em um cruzamento perfeito, colocou a bola na cabeça de Roger. Subindo sozinho, Roger apenas completou, colocando o Leão na frente no confronto.

A Portuguesa, que vinha de uma pesada derrota para o Goiás, por 4 a 0, estava com problemas para se encontrar no jogo e, para completar, não podia contar com o seu maior destaque, o atacante Diogo.

Na etapa complementar, o desnível entre os dois times fez apenas crescer, e o Sport entrou com uma atitude ainda mais ofensiva. A recompensa sairia logo, aos 12 minutos, quando, em um lance de sorte, Moacir tentou cruzar e encontrou o zagueiro luso Bruno Rodrigo pela frente: gol contra.

Luciano Henrique ainda perderia um pênalti aos 34 minutos, com Sérgio defendendo no canto direito, mas seu erro foi atenuado pelo resultado final, que ficou mesmo em 2 a 0 para o Leão.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Sport terá de confirmar sua ascensão em partida contra o Coritiba, enquanto o técnico Valdir Espinosa tentará manter seu cargo na Lusa com uma vitória frente o Cruzeiro, no Canindé.

FICHA TÉCNICA (veja como foi lance a lance)
SPORT-PE 2 X 0 PORTUGUESA-SP

Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 6 de agosto de 2008, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Antônio Hora Filho (SE)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
Cartões amarelos: Washington, Carlos Alberto e Bruno Telles (Portuguesa)

Gols: SPORT: Roger, aos 45 minutos do primeiro tempo. Bruno Rodrigues (contra), aos 11 minutos do segundo tempo.

SPORT: Magrão; Luisinho Netto, Igor, Durval e Dutra; Daniel Paulista, Moacir, Francisco Alex (Juninho) e Luciano Henrique; Carlinhos Bala e Roger (Lúcio).
Técnico: Nelsinho Baptista

PORTUGUESA: Sérgio; Patrício (Wilton Goiano), Bruno Rodrigo, Ediglê e Bruno Teles; Carlos Alberto, Gavilán, Preto (Fellype Gabriel) e Edno; Jonas (Vaguinho) e Washington.
Técnico: Valdir Espinosa


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo