iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/08 - 14:34

Para capitão do Fla, confusão no treino já está resolvida

Fábio Luciano garante que encontro com chefes de torcida foi produtivo e que a confusão já ficou para trás

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - O Flamengo enfrentou uma manhã conturbada nesta terça-feira. No momento em que faziam o treino recreativo antes de seguir para o duelo com o Goiás, no Serra Dourada, os jogadores encararam a fúria de cerca de 30 torcedores inconformados pela má fase do time, que não vence há seis jogos no Brasileirão e caiu da primeira para a sexta colocação.

O protesto ganhou proporções mais graves quando o grupo arremessou um rojão em direção ao gramado. Alguns atletas ficaram inconformados com a atitude e chegaram a discutir com os torcedores. Para tentar acalmar os ânimos, o zagueiro e capitão Fábio Luciano virou o mediador da confusão e chegou a um entendimento: alguns chefes de torcidas organizadas se reuniram a portas fechadas com alguns atletas, dirigentes e com o técnico Caio Júnior.

Para Fábio Luciano, o encontro foi produtivo e a confusão do treino desta manhã já ficará para trás. “Acho que foi bacana a conversa. Espero que esteja tudo resolvido e que o Flamengo volte a vencer. Tenho certeza que o torcedor vai continuar nos apoiando. Temos um grupo qualificado de 30 jogadores. E nosso pensamento não é nem mais a Libertadores. Queremos é ser campeões mesmo”, garantiu.

O capitão rubro-negro ainda minimizou o arremesso do rojão no gramado da Gávea, que por pouco não atingiu os jogadores do Fla. “Este episódio da bomba foi um fato isolado. Não era esse o objetivo deles”, defendeu o zagueiro. Após o vexame diante do América do México na Libertadores, a torcida decretou que a conquista do título brasileiro era uma obrigação.


Leia mais sobre: Flamengo

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo