iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/08 - 22:02

“Não vim para brincar”, diz Jardel

“Deus me iluminou com este gol, agradeço a todos que me apoiaram”, disse o jogador, maior estrela do time

Gazeta Esportiva

CRICIÚMA - A vitória do Criciúma sobre o Marília, nesta terça-feira, foi importante para o clube catarinense, pois aproxima o time da briga pelo acesso à Série A de 2009. No entanto, a virada de 3 a 2 do time comandado por Édson Gaúcho teve sabor especial para um jogador do time de Santa Catarina: o atacante Jardel, que estreou pelo clube na partida desta noite e ainda deixou o seu gol, depois de ter ter admitido que sofreu com o vício em cocaína.

“Foi uma vitória importante para o Criciúma, fizemos o gol quando não imaginávamos que ele sairia”, afirmou Jardel, ainda no gramado, após a partida. “Deus me iluminou com este gol, agradeço a todos que me apoiaram”, disse, emocionado. Para o jogo contra o Marília, a diretoria do Criciúma realizou uma campanha de marketing, com outdoors anunciando a estréia do jogador pelo Tigre.

O atacante, revelado pelo Vasco da Gama, despontou mesmo no Grêmio de Luiz Felipe Scolari, sendo campeão da Copa Libertadores, em 1995. Nos anos seguintes, o mundo conheceu Jardel. No futebol português, marcou 36 gols em 32 partidas pelo Porto, em 1999, sendo premiado com a Chuteira de Ouro, prêmio dado pela Uefa ao artilheiro da temporada européia – Jardel ganhou o prêmio novamente em 2002, quando, pelo Sporting, também de Portugal, obteve a impressionante marca de 48 gols em 30 partidas.

Depois disso, Jardel teve uma queda em seu desempenho, não conseguindo repetir as boas atuações dos tempos do Grêmio ou do futebol português em mais nenhum outro clube. Contratado pelo Criciúma no ano de 2008, o jogador prometeu que irá dar a volta por cima: “Vim aqui para valer, não vim para brincar”, garantiu.


Leia mais sobre: Jardel Criciúma

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo