iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

05/08 - 22:39

Juventude deixa o Pacaembu na bronca com a arbitragem

Para Zetti, expulso antes do gol do volante Fabinho, juiz carioca teve participação decisiva no placar

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O árbitro carioca Luis Antônio Silva Santos foi eleito pelo técnico Zetti e pelos jogadores do Juventude como o grande vilão da derrota da equipe gaúcha diante do Corinthians, nesta terça-feira, no Pacaembu. Para o treinador, expulso no lance imediatamente anterior ao gol do volante Fabinho, o carioca teve participação decisiva no placar do jogo.

“O Corinthians não precisa disso. O jogador deles (Dentinho) deu um carrinho violento e tirou meu atleta (Renan) de campo, mas não levou nem cartão. Aqui também é time grande. Ele (árbitro) não precisa fazer isso”, desabafou o ex-goleiro.

“Eu não o ofendi em nenhum momento. Apenas fui falar com ele, e isso faz parte do jogo”, completou Zetti, que não ficou sozinho em suas reclamações contra o apitador. Foi seguido por todo o elenco.

“O que o cara está fazendo aqui é uma vergonha. O Corinthians não precisa disso. O Fabinho dominou com a mão”, acusou o atacante Mendes, reclamando de irregularidade no gol marcado pelo volante corintiano.

“Ele usou dois pesos e duas medidas. Tinha que apitar da mesma forma para os dois lados”, emendou o zagueiro Márcio Alemão, que foi advertido com cartão amarelo no lance do gol de Fabinho e passou todo o segundo tempo “pendurado” para não ser expulso.


Leia mais sobre: Corinthians Juventude

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias