iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

01/08 - 14:58

Reunião reaproxima Morais do clube
O 2° vice-presidente aproveitou para confirmar que o clube está tomando atitudes para evitar que os jogadores sejam pressionados pelos torcedores

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Um dia depois de abandonar a concentração do Vasco alegando falta de segurança diante de algumas ameaças, o meia Morais se reuniu com a diretoria do clube na manhã desta sexta-feira. José Hamilton Mandarino, 2º vice-presidente do Vasco, falou sobre o encontro e indicou uma reaproximação.

”O Morais é um jogador que é patrimônio do clube. O que nós conversamos é a melhor maneira de encarar uma atitude que não foi acertada. Foi uma atitude muito emocional. Atingido pelas ofensas e pelas ameaças, ele tomou uma atitude que, ao invés de melhorar a situação, tenderia a piorá-la”, disse o dirigente, à Rádio Brasil.

“O clube se interessa pelo Morais, como sempre se interessou. Ele tem sua vida ligada ao Vasco e o que fizemos foi conversarmos um pouco. Ele mesmo está convencido de que não foi a atitude mais sensata. Só trouxe prejuízos para ele e para o Vasco. Estamos em um momento em que precisamos de união para fazer um Vasco mais forte”, completou Mandarino.

O 2° vice-presidente aproveitou para confirmar que o clube está tomando atitudes para evitar que os jogadores sejam pressionados pelos torcedores, como aconteceu na última quarta-feira, em São Januário.

”Quanto à segurança, o que aconteceu foi um fato isolado, mas já tomamos medidas para evitar que a área de circulação dos jogadores seja melhor cuidada pela segurança. O Morais poderá ficar totalmente tranquilo quanto a isso.”

O dirigente cruzmaltino, no entanto, não negou a possibilidade de que Morais seja negociado, caso o Vasco receba uma boa proposta pelo jogador, que tem contrato com o clube até 2012.

”O Morais é valorizado por nós, mas se tiver oferta vamos considerar, em termos do que o Vasco necessita para recompor financeiro e também do jogador, dependerá do tipo de proposta e da posição de parte a parte”, explicou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo