iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

30/07 - 23:58

Figueira e São Paulo empatam e se prejudicam na tabela

Tadeu marcou para o time da casa logo aos 7 do primeiro tempo. Hugo empatou aos 34 da etapa complementar

Gazeta Esportiva

FLORIANÓPOLIS - A torcida fez sua parte e compareceu em massa, mas não foi o suficiente para que o Figueirense resistisse ao São Paulo. Nesta quarta-feira, as duas equipes se enfrentaram no Estádio Orlando Scarpelli e ficaram no empate por 1 a 1, graças a um bonito gol do meia Hugo já no final da partida.

O resultado em casa levou o Figueira aos 21 pontos, empatando com o Sport, mas permanecendo na 11ª colocação – os pernambucanos levam vantagem no número de vitórias. Para piorar, o resultado ainda manteve o tabu da equipe catarinense, que não vence o Tricolor no Campeonato Brasileiro desde agosto de 2005, quando fez 3 a 1 também em Florianópolis.

O empate, entretanto, foi igualmente pouco proveitoso para os são-paulinos. Com 27 pontos, os visitantes caíram da quinta para a sexta colocação na tabela de classificação, já que foram ultrapassados pelo Palmeiras. O Alviverde derrotou o Flamengo por 1 a 0 e foi a 28, empatando com o time carioca e embolando a briga pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro.

Para o Figueira, era a chance de voltar a vencer, o que não acontece agora há quatro rodadas. Após bater o Santos por 3 a 0 em Florianópolis, o time perdeu para Fluminense (1 a 0) e Grêmio (7 a 1 em casa), além de ter empatado sem gols com o Atlético-PR. Somado a isso, o time ainda não conseguiu exorcizar o fantasma da goleada sofrida em pleno Orlando Scarpelli frente aos gremistas.

O 1 a 1 ainda colocou um novo intervalo na série positiva do São Paulo no Brasileiro. Nos cinco compromissos anteriores pela competição nacional, a equipe paulistana venceu nada menos que quatro (Palmeiras, Vitória, Botafogo e Portuguesa), perdendo apenas para o Internacional fora de casa. No balanço, são 13 pontos nos últimos 18 disputados pelo Brasileirão.

O Figueirense não demorou para sentir o apoio das arquibancadas, e abriu o placar logo aos sete minutos. Em rápido contra-ataque, Rafael Coelho recebeu na direita e cruzou rasteiro para Tadeu, que entrou na área e escorou para marcar. No entanto, o Tricolor quase empatou no minuto seguinte, em jogada de Joilson. Wilson deu rebote e Dagoberto tentou o chute, mas Jackson esticou o pé e evitou o 1 a 1. Aloísio ainda teve nova chance aos 14 minutos, mas demorou demais para bater e acabou travado.

O resultado fez com que o São Paulo pressionasse, cedendo poucos espaços. Aos 16 minutos, Wilson cortou o cruzamento de Jorge Wagner e mandou novamente para os pés de Dagoberto, que chutou e viu a bola desviar em Tadeu antes de ir para fora. Dez minutos mais tarde, Hugo arriscou uma bicicleta e parou mais uma vez no goleiro do Figueira. Em novo rebote, Aloísio pegou sem força e parou de novo na defesa, que salvou em cima da linha.

Com 30 minutos, Dagoberto teve mais uma boa oportunidade dentro da área, mas bateu em cima de Wilson e desperdiçou. Bruno Peroni tentou responder aos 33, mas sua cabeçada passou por cima do travessão. Com 43 minutos, Rogério Ceni ainda teve a chance de marcar o primeiro gol de falta do São Paulo no Brasileirão, mas mandou igualmente por cima do gol, com pouco perigo.

Em boa fase, Dagoberto continuou como a boa arma são-paulina no segundo tempo, mandando a bola no travessão aos sete minutos em chute de fora da área – no rebote, Jorge Wagner cabeceou por sobre o gol. O camisa sete cobrou falta na área catarinense aos dez, mas a cabeçada de Aloísio também subiu demais. A resposta veio com Cleiton Xavier, que chutou aos 16 e passou para Tadeu aos 18. A primeira ficou com Rogério Ceni, enquanto a segunda foi desarmada por André Dias. Porém, após boa troca de passes, Hugo recebeu de Éder Luis aos 23 e bateu cruzado, mas para fora.

Os donos da casa pressionaram, mas quase cederam o empate. Primeiro com Jorge Wagner, que recebeu de Aloísio e bateu para nova intervenção de Wilson aos 29; depois com Dagoberto, que fez boa jogada individual aos 30 e só não marcou porque a zaga desviou para fora. Porém, de tanto apertar, o Tricolor igualou o marcador aos 34, graças a um belo chute de Hugo de longe, que fez curva e saiu do alcance do exigido Wilson. Leandro Carvalho ainda tentou o 2 a 1 do Figueira com 38 minutos, mas o chute forte explodiu na defesa.

Marquinhos ainda teve a chance em falta perigosa aos 48 minutos, mas a bola explodiu na barreira e foi para escanteio, na última boa chance da partida. Agora, no sábado, o Figueira vai ao Recife, enfrentar o Náutico às 18h20 (horário de Brasília) para tentar reagir no Brasileirão e esquecer o empate. No dia seguinte, às 16 horas, o São Paulo tenta retomar sua série positiva, recebendo o Vasco no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 1 X 1 SÃO PAULO  (Veja como foi o jogo lance a lance)

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 30 de julho de 2008, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e José Amilton Pontarolo (PR)
Cartões amarelos: Magal, Wilson, Bruno Aguiar e Marquinhos (FIG); Hugo, André Dias e Zé Luis (SPO)
Gols: FIGUEIRENSE: Tadeu, aos sete minutos do primeiro tempo. SÃO PAULO: Hugo, aos 34 minutos do segundo tempo.

FIGUEIRENSE: Wilson; Anderson Luis, Bruno Aguiar, Bruno Perone e William Matheus; Magal, Jackson, Marquinhos e Cleiton Xavier (Leandro Carvalho); Rafael Coelho (Edu Sales) e Tadeu
Técnico: Paulo César Gusmão

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Éder (Éder Luis), André Dias, Aislan e Richarlyson; Joilson, Zé Luis, Hugo e Jorge Wagner; Aloísio e Dagoberto
Técnico: Muricy Ramalho

Outros resultados:


Leia mais sobre: São Paulo Figueirense Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Agência Estado

Em boa fase
O meia Hugo confirmou o bom momento na partida contra o Figueira ao marcar um belo gol

Topo