iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

29/07 - 13:39

Menos vazada, zaga corintiana valoriza “sistema defensivo”
A disposição defensiva dos atacantes, no entanto, provocou expulsões de Acosta e Dentinho em jogos passados do Corinthians

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Os zagueiros William e Chicão dividem com toda a equipe do Corinthians os méritos alcançados pela defesa na Série B do Campeonato Brasileiro. O líder da tabela de classificação é também o time que menos gols sofreu, 11.

“Não foi a defesa que conseguiu isso, mas o sistema defensivo, como gosto de dizer. Sem os demais jogadores, não seríamos nada. A zaga funciona bem porque os atacantes marcam forte lá na frente e nos ajudam muito”, enalteceu William.

O técnico Mano Menezes compartilha da definição do capitão do Corinthians. “Nossa zaga vai bem por um misto de bom posicionamento com qualidade dos jogadores. Mas o maior segredo é que todos participam do processo defensivo. Isso nos fortalece”, comentou.

A necessidade colaborou para que os jogadores de frente da equipe do Parque São Jorge aperfeiçoassem a marcação. Fabinho é o único volante de origem que protege a zaga, já que Eduardo Ramos atua improvisado na função.

“Isso fez com que a gente se adaptasse. Passamos a cobrar muito dos meias e dos atacantes, porque sabemos que marcar não é o forte deles. Felizmente, estamos tendo sucesso”, comemorou William.

A disposição defensiva dos atacantes, no entanto, provocou expulsões de Acosta e Dentinho em jogos passados do Corinthians. O uruguaio escapou de punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), enquanto o prata-da-casa se defenderá na quarta-feira.

Partiram de Dentinho algumas das críticas que a zaga do Corinthians recebeu após a partida contra o Ceará. Após balançar duas vezes as redes no empate por 2 a 2 em Fortaleza , o atacante reclamou seguidamente dos “gols bestas” marcados pelo adversário.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo