iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/07 - 21:44

Palmeirenses viram “popstars” em noite de autógrafos

Kléber, Lenny e Bruno estiveram em um shopping de São Paulo para evento com a camisa do clube

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Kléber, Lenny e Bruno viveram nesta segunda-feira uma noite de “popstars”. O trio esteve em um shopping center localizado ao lado do Palestra Itália, para ceder autógrafos em evento para popularizar a nova camisa do Palmeiras.

E foram saudados como ídolos pelas mais de 500 pessoas que formaram muitas filas para conseguirem a assinatura dos jogadores em camisas, bandeiras, agasalhos, cadernos, folhas avulsas...

Não faltaram flashes e gritos histéricos aos jogadores. A falta de Leandro, um dos relacionados mas que não compareceu, nem foi sentida pelos palmeirenses, que se aglomeravam com celulares e câmeras na mão à espera da liberação dos seguranças para terem seus uniformes gravados com os nomes dos atletas. Na saída da loja que abrigou o evento, os torcedores se abraçavam comemorando o feito.

Mais famoso do trio, Kléber era alvo dos “fotógrafos amadores”. Seu desempenho em campo também chamou atenção dos presentes. Diante dos muitos cartões recebidos pelo camisa 30, um torcedor disse ao jogador: “Você é bom, mas vai mais devagar”. Kléber sorriu, preferindo destacar a diferença do tratamento que tem recebido em relação ao que tinha no Dínamo de Kiev, na Ucrânia.

“É difícil acontecer isso lá. Até existem eventos assim, mas não tem o carinho que temos no Brasil. Não junta tanta gente”, comparou, garantindo não estar surpreso com o que viu nesta segunda-feira. “Já joguei no São Paulo e sei o que é isso. Fico feliz por esse carinho e espero que aconteça mais vezes”.

Além de Kléber, único titular presente, o jogador mais saudado era Lenny. O atacante, titular em apenas dois jogos nestes quase oito meses que completa no Palestra Itália, gerava histeria principalmente do público feminino. Solícito com os fãs, o jogador acenava e chegou a se levantar de sua cadeira, atendendo aos pedidos de quem queria melhores fotos. Em um momento, passou a assinar cartões e jogar para a multidão – na briga pelo presente, papéis acabavam rasgados.

Bruno também arrancava suspiros e manifestações mais exaltadas. O goleiro, que passou a ser reserva de Marcos com a venda de Diego Cavalieri para o Liverpool, nem parecia que ainda não tinha jogado nem uma vez pelo time profissional. Também à vontade com o assédio, o arqueiro atendia todas as pessoas que se acotovelavam no local.

“O Palmeiras tem uma tradição de goleiros e o torcedor confia bastante em todos. O torcedor do Palmeiras sempre foi muito carinhoso com os goleiros e espero que comigo não seja diferente”, comentou Bruno, ainda modesto.

Jantar atrapalhado – Elder Granja e Alex Mineiro não foram relacionados para participarem da noite de autógrafos, mas também sentiram a idolatria da torcida alviverde. Os dois foram jantar no mesmo shopping center do evento e tiveram de atender cerca de 50 pessoas que se aglomeravam com pedidos de fotos e autógrafos.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo