iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

28/07 - 19:15

Kléber admite precisar se controlar, mas não vai tirar o pé

"Às vezes jogo com muita vontade, muita garra para tomar a bola, e os árbitros acham que é perigoso", disse

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O cartão amarelo recebido nesse domingo no Olímpico aumentou uma estatística negativa para Kléber. O atacante ampliou sua fama de indisciplinado com cinco amarelos e três vermelhos neste Campeonato Brasileiro – foi mais advertido do que fez gols. Números que o camisa 30 quer mudar, mas sem abdicar de sua característica.

“É o meu estilo, não posso mudar. E tenho recebido muitos elogios de todo mundo, do professor Vanderlei, dos meus companheiros, a torcida tem gostado. Se perguntar para qualquer um do elenco, todos vão falar para eu não mudar. Os caras gostam do meu estilo”, garantiu o autor de três gols no Nacional.

Mesmo com a satisfação particular e coletiva que assegura ter pelo que tem demonstrado dentro de campo, Kléber admite que tem abusado do que chama de “vontade” nas divididas. E é nesse ponto que quer evoluir.

“Preciso me controlar em algumas jogadas. Às vezes jogo com muita vontade, muita garra para tomar a bola, e os árbitros acham que é perigoso. No Brasil é diferente do que estava acostumado lá fora”, argumentou o ex-jogador do Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

Por esse excesso de “garra”, o atacante esteve perto de acumular mais uma expulsão, o que o consolidaria no rótulo de mais indisciplinado do torneio.

“Teve um carrinho que eu dei no último jogo que não foi violento, mas eu poderia não ter dado porque o árbitro poderia me expulsar”, lembrou o atleta, que sofreu o pênalti que originou o gol do Palmeiras em Porto Alegre.

Apesar do mea culpa, o parceiro de Alex Mineiro no ataque alviverde acredita que os árbitros também devem diminuir o rigor em relação às suas jogadas.

“Peço para que os árbitros tenham bom senso. Algumas faltas em alguns jogadores eles dão e em mim não”, reclamou Kléber. “Foi uma fama que eu adquiri, mas não digo que estou sendo perseguido, mas eles entram de olho em mim”, concluiu.


Leia mais sobre: Kléber Palmeiras Campeonato Brasileiro

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Muita calma nessa hora
Kléber admite que tem abusado do que chama de “vontade” nas divididas

Topo