iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/07 - 19:15

Técnico receita “naturalidade” para pôr fim à pressão no Santos
“Hoje (domingo), o time jogou um pouco mais natural, mais tranqüilo, mesmo com a pressão de estar na rabeira", elogiou

Gazeta Esportiva

SANTOS - Um Santos sem medo de errar. Esse é o desejo do técnico Cuca para engatar uma seqüência de vitórias e tirar o Santos definitivamente da incômoda zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Depois de golear o Vasco por 5 a 2 e ultrapassar Ipatinga e Fluminense na tábua de classificação, o treinador espera que seus comandados possam atuar com mais “naturalidade” nos próximos compromissos do time, a começar pelo confronto contra o Internacional, quarta-feira, em Porto Alegre.

“Hoje (domingo), o time jogou um pouco mais natural, mais tranqüilo, mesmo com a pressão de estar na rabeira. Jogamos com o direito de errar. Erramos no primeiro gol do Vasco e não ficamos nos culpando. Fomos buscar outros gols”, resumiu, citando a bobeada da defesa no gol de Leandro Amaral, quando o jogo estava 2 a 0.

O técnico espera que o bom resultado conquistado neste domingo possa diminuir um pouco a pressão sobre seus atletas. “Se colocar pressão resolvesse, a gente entraria na panela. Tem que jogar com responsabilidade, mas de uma forma natural”, concluiu.

Maikon Leite, surpresa de Cuca na escalação da equipe e melhor homem em campo (sofreu três pênaltis e deu a assistência para o quinto gol, marcado por Molina), concordou. E até revelou o teor da preleção do treinador antes do jogo contra os carioca.

“Ele falou para nós que, se jogássemos com alegria e ousadia, iríamos vencer. Aconteceu. O time jogou para a frente e o resultado saiu naturalmente”, celebrou o camisa sete.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo