iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/07 - 18:07

Sob chuva, Palmeiras segura o líder Grêmio no Sul
Depois de levar duas bolas na trave, paulistas abrem placar em cobrança de pênalti, mas sofrem empate quatro minutos depois

Gazeta Esportiva

PORTO ALEGRE - Para quem encontra tantas dificuldades de jogar fora de casa no Campeonato Brasileiro, até que o Palmeiras conquistou um bom resultado no Sul. No confronto deste domingo com o Grêmio, o Verdão chegou a levar duas bolas na trave no primeiro tempo e segurou a igualdade por 1 a 1 no estádio Olímpico.

O resultado tira, porém, o Palmeiras do G-4 do Campeonato Brasileiro. Com 25 pontos, o campeão paulista continua atrás do Cruzeiro, que havia vencido neste sábado o Fluminense, no Maracanã. O Grêmio chega a 29 pontos e pode perder a liderança para o Flamengo.

Na próxima rodada, o Palmeiras enfrenta um outro concorrente direto do grupo do G-4 do Campeonato Brasileiro: o Flamengo, quarta-feira, no Parque Antártica. No dia seguinte, o Grêmio visita o Coritiba, no estádio Couto Pereira.

Veja os gols de Grêmio 1 x 1 Palmeiras


O jogo
Como o Palmeiras já previa, a pressão do Grêmio foi forte nos minutos iniciais. O gramado pesado atrapalhava a ação dos atletas, mas os gaúchos criaram a primeira chance aos quatro minutos, quando Felipe Mattione completou de cabeça o cruzamento de Tcheco. A bola tocou na trave.

Aos poucos, o Palmeiras conseguiu conter o ímpeto do adversário. Com o grande volume de água no campo, as dificuldades dos dois lados eram grandes na criação das jogadas. Até os chutes de fora da área, que sempre criam perigo na chuva, chegavam amortecidos aos goleiros.

A partir dos 20 minutos, o Grêmio apertou a marcação no campo de defesa do Palmeiras e ficou com a maioria da posse de bola. Mas chance, apenas pouco antes do intervalo. Aos 43 minutos, Perea recebeu toque de cabeça de Marcel e finalizou de perna direita. Caprichosa, a bola carimbou a trave direita do goleiro Marcos.

Perigo pelo alto: Na etapa final, o Grêmio passou a insistir nas bolas aéreas. Aos oito minutos, Tcheco fez o cruzamento da esquerda e achou Rever dentro da área. Marcos usou toda a sua explosão para evitar o gol de cabeça de Réver.

Aos 16 minutos, o Palmeiras ganhou um presente gremista e abriu o marcador. A saída gaúcha errou na saída de jogo e deixou a bola com Alex Mineiro, que serviu Kléber na área. O palmeirense foi derrubado por Pereira. O árbitro Wagner Tardelli Azevedo confirmou o pênalti, batido com categoria por Alex Mineiro no canto esquerdo do goleiro Victor.

A festa paulista durou, porém, somente quatro minutos. Em uma verdadeira blitz gaúcha, Marcos chegou a tirar de soco o cruzamento da direita, mas a bola sobrou para Anderson Pico completar e igualar o marcador.

No final, o Grêmio continuou insistindo em busca da virada. Mas a defesa do Palmeiras estava bem postada, principalmente nas jogadas pelo alto, e garantiu um ponto no Sul.


FICHA TÉCNICA (Veja como foi o jogo lance a lance)
GRÊMIO X PALMEIRAS

Local: Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de julho de 2008, domingo
Horário: 16 horas (em Brasília)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Fifa-SC)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises e Cláudio Jose de Oliveira Soares (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Kléber (Pal), Maurício (Pal), Tcheco (Gre), Alex Mineiro (Pal), Sandro Silva (Pal) e Felipe Mattione (Gre)
Gols:
GRÊMIO: Anderson Pico, aos 21 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Alex Mineiro, aos 17 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Victor, William Thiego (Reinaldo), Pereira e Réver; Felipe Mattione, Willian Magrão, Rafael Carioca, Tcheco e Anderson Pico; Perea e Marcel.
Técnico: Celso Roth

PALMEIRAS: Marcos; Jéci, Gladstone e Maurício; Elder Granja, Jumar, Sandro Silva (Wendel), Diego Souza (Maicosuel) e Leandro; Kléber (Denílson) e Alex Mineiro
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Outros resultados:


Leia mais sobre: Palmeiras Grêmio Brasileirão

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

Campo encharcado
Chuva forte foi a principal dificuldade para Palmeiras e Grêmio jogarem no Olímpico

Topo