iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/07 - 18:22

Depois da goleada, Santos mira vitória em Porto Alegre
"Será um jogo muito complicado, mas tomara que a equipe possa errar o menos possível e sair com mais uma vitória”, diz Kléber Pereira

Gazeta Esportiva

SANTOS - A vitória por 5 a 2 sobre o Vasco, neste domingo, mudou radicalmente o ambiente na Vila Belmiro. Apesar de a equipe ainda estar na zona de rebaixamento, o futebol mostrado diante dos cariocas trouxe de volta a confiança aos comandados do técnico Cuca.

Prova disso foi dada ainda no gramado do Urbano Caldeira. Questionado sobre o próximo compromisso da equipe no Brasileirão, quarta-feira, no Beira-Rio, diante do Internacional, os jogadores não tiveram dúvida e apostaram em novo êxito.

'Não podemos deixar esse resultado subir à nossa cabeça e temos que manter os pés no chão, mas vamos para Porto Alegre buscar chegar a duas vitórias consecutivas', avisou o atacante Maikon Leite.

'Temos que entrar em campo e esquecer a situação que nós estamos vivendo ou que eles estão vivendo. Jogar para frente e sem medo de errar', completou o camisa sete, acompanhado por seu companheiro de ataque.

“Temos que pensar em tudo agora, e não só em fugir do rebaixamento. Será um jogo muito complicado, mas tomara que a equipe possa errar o menos possível e sair com mais uma vitória”, discursou Kléber Pereira, artilheiro do jogo, com três gols, e do Brasileiro, com dez.

Tão otimista quanto o goleador estava seu xará, Kléber, capitão santista na goleada sobre o Vasco. “Agora não é hora de amolecer. É hora de pegada. Foi importante. Sempre nos cobramos. Tomamos gols, mas conseguimos fazer e conquistar uma grande vitória”, comemorou o camisa dez.

Adriano, que deixou o campo contundido para a entrada de Hudson, engrossou o coro: “Conseguir fazer cinco gols motiva muito. Agora é trabalhar cada vez mais e buscar uma vitória lá contra o Inter”.

Questionado se terá condições clínicas de entrar em campo no meio da semana, o jogador, que deixou a Vila com uma bolsa de gelo no joelho, preferiu não arriscar. “Venho sentindo essa contusão há algum tempo. Vamos ver. Vou trabalhar com muita força para ver se dá para entrar em campo contra o Inter”, finalizou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo