iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

27/07 - 20:16

De virada, São Paulo faz 3 x 1 sobre a Portuguesa
Com a vitória no Morumbi, Tricolor subiu para o 5º lugar e colocou a Lusa dentro da zona de rebaixamento

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O jogo era de festa para o técnico Muricy Ramalho, mas o presente foi dado mesmo à torcida do São Paulo. Neste domingo, o time do Morumbi recebeu a Portuguesa para o clássico paulista pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E mesmo sem ter feito uma partida brilhante, conseguiu a vitória de virada por 3 a 1 e se aproximou da zona de classificação para a Copa Libertadores da América de 2009.

O resultado colocou o Tricolor na quinta colocação do Brasileiro com 27 pontos – mesma pontuação do Vitória, que leva vantagem no número de vitórias (oito, contra sete). Além disso, foi o 108º sucesso de Muricy Ramalho no comando do São Paulo, na partida em que ele foi o treinador do time pela 300ª vez em sua carreira.

Veja os gols de São Paulo 3 x 1 Portuguesa


O jogo
A Portuguesa, que chegou a equilibrar boa parte do jogo, sofreu com a irregularidade em campo. Apesar de pressionar durante o segundo tempo e até mesmo abrir o placar, acabou sofrendo a virada e sofrendo a quinta derrota em sete jogos. Para piorar, a tradicional equipe do Canindé ainda permaneceu com 16 pontos e retornou à zona de rebaixamento, ultrapassada por Atlético-MG e Santos neste domingo.

Apoiado pelos torcedores que compareceram ao Morumbi, o São Paulo iniciou o jogo pressionando a Portuguesa. Com mais volume de jogo no ataque, o Tricolor assustou o gol de Sérgio logo aos dois minutos, em chute de Dagoberto da entrada da área que passou perto do travessão. A Lusa demorou para sair de trás, e só conseguiu chegar perto do gol aos dez, em jogada de Jonas sobre Aislan que terminou com uma conclusão sem perigo para o gol de Rogério Ceni. Dagoberto respondeu no minuto seguinte, mas mandou para a lateral o cruzamento de Zé Luis.

A equipe de Valdir Espinosa ainda tentou se armar no ataque, mas levou um susto aos 17 minutos. Edno e Erick se complicaram na saída de bola e deixaram o lance com Jorge Wagner, que arriscou de longe e mandou por cima do gol. Aos 21, após bela jogada de Aloísio, o São Paulo passou perto de abrir o placar no escanteio – Edno afastou. A resposta veio seis minutos depois, em contra-ataque veloz de Jonas com Rogério que Zé Luis conseguiu cortar. No entanto, aos 28, Hugo cabeceou à queima-roupa um cruzamento pela esquerda, e só não fez o gol porque Sérgio interviu.

A marcação do rubro-verde, porém, impedia que o São Paulo se aproximasse do gol. Rogério Ceni ainda atendeu à torcida e cobrou uma falta aos 30, mas mandou na barreira. Aos 40, Dagoberto mandou novamente por cima a chance que teve da intermediária. Um minuto depois, Richarlyson caiu pela direita, cortou a marcação e bateu para o gol – Sérgio defendeu em dois tempos. À Portuguesa, restavam às poucas jogadas articuladas sem sucesso por Rogério, Preto e Jonas.

A torcida são-paulina vaiou o time ao final do primeiro tempo, mas não esperava pelo pior após o intervalo. Logo aos três minutos da segunda etapa, Jonas fez boa jogada individual pela direita e cruzou. A bola passou pela defesa e encontrou Edno, que colocou de cabeça para abrir o placar para a Portuguesa. Com o gol, a Lusa conseguiu deter melhor os ímpetos do São Paulo, que tentou em jogada individual de Dagoberto aos 12, parando na defesa. Aos 14, Jorge Wagner cobrou falta da intermediária, e também viu a bola parar no experiente Sérgio.

A pressão, porém, deu resultado. Primeiro, com bola na trave de Richarlyson aos 16 minutos. Depois, com o gol de empate marcado por Hugo aos 17 minutos, após cruzamento pela direita que o camisa 18 cabeceou para o chão, tirando do alcance de Sérgio. A Portuguesa ainda abafou com três boas chances, mas cedeu a virada aos 25, após boa trama de Zé Luis com Éder Luis. A bola sobrou para Hugo, que foi travado pela defesa e permitiu a sobra para Dagoberto, que bateu da direita.

A vitória estava quase assegurada, e a certeza passou perto aos 31, em chute cruzado de Joilson pela direita que passou rente à trave. Em melhor momento são-paulino, Hugo ainda cabeceou para fora após cruzamento pela esquerda e deixou escapar a chance de matar o jogo. O castigo quase veio no lance seguinte, em que Patrício recebeu de Edno na área e bateu para fora. No entanto, Eder Luis recebeu na entrada da área e bateu para fazer o terceiro, decretando a 108ª vitória de Muricy Ramalho no comando do Tricolor.

Com o resultado, o São Paulo apaga a apresentação após a derrota para o Internacional no Beira-Rio, e tenta engatar a segunda vitória consecutiva no confronto contra o Figueirense, fora de casa, na quarta-feira. No mesmo dia, a Lusa recebe o Fluminense no Canindé e tenta respirar na parte de baixo da tabela.

FICHA TÉCNICA (Veja como foi o jogo lance a lance)
SÃO PAULO 3 X 1 PORTUGUESA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 27 de julho de 2008, domingo
Horário: 18h20 (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Vicente Romado Neto (SP) e Rafael Ferreira da Silva (SP)
Cartões amarelos: Aislan (SPO); Edno (POR)
Gols: SÃO PAULO: Hugo, aos 17, Dagoberto, aos 25, e Éder Luis, aos 39 minutos do segundo tempo. PORTUGUESA: Edno, aos três minutos do segundo tempo.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Joilson, André Dias, Aislan e Richarlyson; Zé Luis, Jean (Éder Luis), Hugo e Jorge Wagner; Aloísio (Éder) e Dagoberto (Cazumba)
Técnico: Muricy Ramalho

PORTUGUESA: Sérgio; Patrício, Bruno Rodrigo, Ediglê e Erick; Dias, Carlos Alberto, Preto (Vaguinho) e Edno; Rogério e Jonas
Técnico: Valdir Espinosa

Outros resultados:


Leia mais sobre: São Paulo Portuguesa Morumbi

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Vipcomm/Divulgação

Jovem herdeiro
O jogo marcou a estréia de Jean, volante apontado por Hernanes como seu sucessor

Topo