iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

26/07 - 14:45

Após derrota, São Paulo espera continuar reação

Tricolor não quer que o resultado negativo contra o Inter atrapalhe a campanha do time

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O São Paulo vinha de três vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, contra Palmeiras, Vitória e Botafogo. No entanto, acabou com sua série ascendente jogando fora de casa contra o Internacional, que bateu o Tricolor por 2 a 0. Com isso, terminou a rodada na sexta colocação, com 23 pontos e a um da zona de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem.

Mesmo assim, o time de Muricy Ramalho ainda quer mais. Participante das últimas cinco edições da competição continental, o São Paulo ainda não figurou entre os quatro classificáveis para o torneio neste ano. E quer vencer a Portuguesa neste domingo no Morumbi para se manter próximo do objetivo.

“(O São Paulo) é um clube que, no começo do campeonato, estava com o foco em outra competição, que era a Libertadores. Perdemos um pouco de tempo, como esperado”, admitiu o técnico Muricy Ramalho, em entrevista coletiva após a reapresentação do elenco na tarde desta sexta-feira. Segundo o treinador, com os tropeços do início do Brasileirão incomodam, mas precisam ser superados.

“Todos os jogos no Morumbi são complicados, porque os times vêm fechados. Mas viemos de um bom resultado no Morumbi (2 a 1 contra o Botafogo), e temos que tentar outro”, disse Muricy, pensando na partida contra a Lusa. “A gente faz o planejamento de ganhar sempre em casa, e às vezes não dá certo. Aí você tem que ganhar fora, como fizemos com o Flamengo (4 a 2) e com o Vitória (3 a 1).”
Os jogadores concordam com Muricy e reconhecem que o time ainda precisa somar pontos com mais freqüência. Segundo o zagueiro André Dias, os dois títulos do São Paulo no Brasileirão (2005 e 2006) tornaram a equipe mais visada pelos adversários – o que, no entanto, não justificaria o fraco desempenho na edição deste ano do torneio.

“O campeonato está diferente, a competitividade das equipes está maior. (Mas) é notório que não estamos rendendo como no ano passado”, admite André Dias.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo