iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

25/07 - 08:33

Primeiras impressões ficam
Fatos da pré-temporada indicam o que virá na próxima A-League

Trivela.com

PARIS (França) - Pelo menos para mim, sempre quando algo ruim ou bom acontece pela primeira vez, deixo-me acreditar que tal acontecimento – impressão – é o que fica – mesmo que em algumas oportunidades morda a língua. E na primeira rodada da A-League Pre-Season Cup 2008, o torneio de pré-temporada da A-League 2008/2009, aconteceram muitas coisas que podem se repetir pelo resto da temporada.

A primeira delas foi a vitória – 1 x 0 – do Wellington Phoenix sobre o Central Coast Mariners, lanterna e vice-campeão da última temporada, respectivamente. O primeiro fato que deve se manter até Fevereiro, fim de temporada, é o fraco desempenho do Mariners – vale lembrar ainda a suspensão do goleiro Danny Vukovic até a 7ª rodada da temporada regular.

Mesmo com a chegada do veterano goleiro Mark Bosnich – em fase de testes! –, do meia Adrian Caceres (ex-Melbourne Victory) e a manutenção de Mile Jedinak, atual Socceroo, e dos jovens Olyroos Nigel Boogaard e Matt Simon, será pouca bala para o Mariners alcançar o mesmo feito da última A-League. Diferente do Phoenix, time que vai para sua segunda temporada e um dos que mais se reforçaram.

Atuando no 4-2-3-1 (Glen Moss, Vince Lia, Jon McKain, Andrew Durante e Tony Lochhead; Karl Dodd e Michael Ferrante; Daniel, Leilei Gao e Leo Bertos; Shane Smeltz) na vitória frente ao Mariners, o representante da Nova Zelândia mostra que pode ir longe com o atual elenco. O brasileiro Daniel, autor do único gol, novamente será um dos destaques. A triste notícia para os kiwis foi a lesão de Vince Lia, que, improvisado na lateral-direita, perderá toda a temporada.

Em Melbourne Victory 1 x 2 Adelaide United, os brasileiros foram os protagonistas. Ney Fabiano, para o Victory, e Cristiano, duas vezes, para o Adelaide, marcaram. Ambos devem ser os principais goleadores na temporada, “substituindo” seus experientes parceiros de ataque Archie Thompson e Paul Agostino, respectivamente.

Já no empate por 1 x 1 entre Perth Glory e Newcastle Jets, um argentino roubou a cena. Contratado para ser o maestro do Glory, Adrian Trinidad balançou as redes na estréia e automaticamente aparece como um dos prováveis nomes da equipe e da liga nessa temporada. Ao contrário do atual campeão Newcastle Jets, o time que mais perdeu jogadores e o que menos se recompôs – tem apenas 18 jogadores no elenco.

E no principal duelo da primeira rodada, os rivais Queensland Roar e Sydney FC protagonizaram um grande jogo, digno de playoffs. Os goleadores foram os estreantes: pelo Roar, o holandês Sergio van Dijk – Serginho para eles –, e para o Sydney dois jovens jogadores. O primeiro, o meia Mitchell Prentice, que de tanto treinar bolas paradas no Australian Institute of Sport foi recompensado com um belo gol de falta.

O segundo merece mais destaque. O nome dele é Chris Payne, de apenas 17 anos. Ele chamou a atenção do poderoso Sydney FC por suas atuações no Manly United, time que fica numa região praiana de Sydney. Chamado para ser um dos “trialists”, jogadores testados pelos times antes de fechar ou não a contratação, Payne entrou em campo para brilhar logo contra o Manly, até então seu clube.

Não deu outro. O garoto não se intimidou por estar vestindo a camisa do primeiro campeão da A-League, e na frente de amigos e parentes fez logo dois gols para sacramentar sua ida ao Sydney, de John Aloisi e cia. A caminhada para ser um dos grandes nomes da Austrália nos próximos anos não parou por aí. Foi dele um dos gols dos “blues” na estréia da Pre-Season Cup.

Welcome, North Queensland FC!

Depois de uma longa novela – que deve se repetir com as possíveis próximas franquias (leia abaixo) –, a Football Federation Australia (FFA) deu o sinal verde para o North Queensland Football Club entrar na temporada 2009/2010 da A-League. Com sede na cidade de Townsville, no estado de Queensland, o North Qld se junta ao Gold Coast United como novas franquias.

O consórcio que venceu a batalha para ter o direito da franquia é liderado por Don Matheson, proprietário do Willows Golf Club, segundo maior espaço para golf de Queensland. O grupo venceu a concorrência de Millissa Fischer, empresária de Melbourne, que deixou de lado o Northern Thunder, ex-futura franquia, para tentar ter o direito do North Qld.

O fato de Matheson ser de Townsville foi decisivo para a “vitória”. Agora, o milionário do golf terá um mês para apresentar à FFA garantias como estádio, diretoria, mínimo investimento, para, daí sim, ser liberado. E se as tentativas de Matheson de montar um grande clube se concretizarem, o North Qld já começou bem: Matheson quer nada menos do que Gary van Egmond, técnico campeão da última temporada com o Newcastle Jets. É esperar para ver!

Outras possíveis novas franquias:

Clube/bairro/região (Cidade, Estado)

Illawarra (Illawarra, New South Wales)

Manly United (Sydney, New South Wales)

Panthers (Sydney, New South Wales)

Canberra (Australian Capital Territory)

Parramatta (Sydney, New South Wales)

Penrith (Sydney, New South Wales)

South Melbourne (Melbourne, Victoria)

Western Sydney (Sydney, New South Wales)

 

Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo