iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/07 - 18:28

Juninho defende-se e alega falha coletiva em revés do São Paulo

Volante Richarlyson, por sua vez, engrossou o coro defendido por seu companheiro de posição

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Ao deixar o campo na noite desta quarta-feira, o volante Zé Luis creditou a derrota de 2 a 0 do São Paulo para o Internacional no Beira-Rio à desatenção da equipe. Segundo ele, o time “vacilou” nos dois gols marcados por Nilmar, e acabou sendo castigado pela apresentação ruim na partida realizada em Porto Alegre.

O desembarque tricolor em São Paulo, na tarde desta quinta-feira, parece ter confirmado esta a opinião. O zagueiro Juninho, que falhou no lance do primeiro gol colorado, não apontou culpados para o lance ou para a derrota. No entanto, também tentou se isentar de responsabilidade.

“A bola desviou no Richarlyson e me matou na jogada”, disse o jogador, que cortou errado o cruzamento do lateral Ângelo após o desvio no volante são-paulino, deixando Nilmar livre para marcar.

O próprio Juninho garantiu que não teria como evitar o segundo gol dos gaúchos, marcado em rápido contra-ataque de Guiñazu com Andrezinho. “Foi um lance de falta. Como combinado, fomos para a área. Eles armaram um contra-ataque rápido e mataram o jogo”, explicou.

O volante Richarlyson, por sua vez, engrossou o coro defendido por seu companheiro de posição. Assim como Zé Luis, o camisa 20 apontou um ‘apagão’ na marcação são-paulina como responsável pelos gols que decretaram a derrota.

“A desatenção foi de todo mundo, desde lá da frente até a defesa. Deixamos eles cobrarem uma falta rápida e quase sofremos o gol”, disse, referindo-se à bola parada cobrada rapidamente por Alex no final do primeiro tempo. “Na verdade, foi um jogo em que não demonstramos nada do que vínhamos demonstrando”, reconheceu.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo