iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/07 - 01:46

Ibson se defende: “Não bati mal, o Sérgio que foi feliz”

Sérgio pegou as duas cobranças, uma delas anuladas porque o árbitro interpretou que o goleiro se adiantou

Gazeta Esportiva

RIO DE JANEIRO - Autor do segundo gol do empate por 2 a 2 com a Portuguesa, Ibson saiu de campo como vilão ao desperdiçar dois pênaltis aos 42 minutos do segundo tempo – Sérgio pegou as duas cobranças, uma delas anuladas porque o árbitro interpretou que o goleiro se adiantou. Minutos depois do lance, o meia se mostrava tranqüilo no vestiário da equipe e preferiu elogiar o arqueiro adversário, evitando até mesmo apontar um novo adiantamento como responsável pela segunda defesa.

“Ele não se adiantou, foi normal. Ele foi feliz, foi bem para pegar as duas cobranças. Não bati mal o pênalti, ele que foi feliz e defendeu duas vezes”, defendeu-se o jogador em conversa com a GE.Net.

Ponderado apesar da maneira com que deixou o campo, Ibson também preferiu não alimentar as críticas a Evandro Rogério Roman, que validou os dois gols rubro-negros originados em lances de mão. “Foi uma arbitragem normal”, sintetizou.

De qualquer maneira, o camisa 7 acredita que seu time merecia os três pontos no Canindé, principalmente pelo que demonstrou depois da expulsão de Diego Tardelli, aos 18 minutos do segundo tempo.

“Na minha opinião, o Flamengo foi melhor durante os 90 minutos. Mesmo quando tivemos dez em campo, tivemos duas ou três chances de marcar o terceiro gol”, analisou. “Conquistamos um ponto importante, mas a gente tinha tudo para matar o jogo”, finalizou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo