iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

24/07 - 17:50

Corinthians espera votar projeto de estádio no início de agosto

"Nem falamos em plano B. Não existe isso. Esse plano é A, A, A. Estamos muito confiantes", disse o vice do Timão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - O estádio do Corinthians entrará no papel. Após formalizar acordo para compra de dois terrenos localizados na marginal do Rio Tietê, próximos ao Parque São Jorge, o consórcio Egesa/Seebla enfim apresentou carta de intenções ao clube, com três meses de atraso.

A expectativa é que as empresas mineiras emitam uma minuta do contrato do projeto já na próxima semana.

Designado pelo presidente Andrés Sanchez para acompanhar o negócio, o vice-presidente eleito Heleno Maluf esbanja otimismo com as possibilidade de levar o acordo com o consórcio à votação no Conselho Deliberativo no início de agosto. “Nem falamos em plano B. Não existe isso. Esse plano é A, A, A. Estamos muito confiantes”, disse à GE.Net, por telefone.

Segundo Maluf, o principal problema sanado pela Egesa/Seebla foi em relação à venda dos terrenos onde pretende construir o estádio. Os dois antigos proprietários do local inflacionaram os preços quando souberam da intenção as empresas. “Mas já houve um acordo. A fase de recebermos a carta de intenções já passou. Agora só resta chegar a minuta do contrato para analisamos as cláusulas, o que deverá acontecer em dez dias no máximo. Talvez no final da próxima semana”, afirmou o dirigente do Corinthians.

A idéia é que o estádio comporte cerca de 52 mil pessoas. Os investimentos do projeto giram em torno de R$ 450 milhões e caberiam integralmente ao consórcio Egesa/Seebla. As empresas resgatariam os recursos com, entre outros, a comercialização de camarotes e do nome da arena. A princípio, as obras deverão ser concluídas em três anos, o que impossibilitaria o sonho de inauguração em 2010, ano do centenário do Corinthians.


Leia mais sobre: Corinthians Série B

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Divulgação

Agora vai?
Depois de muita especulação, dirigentes do Corinthians estão confiantes na construção do estádio próprio

Topo