iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/07 - 14:43

Para Eurico, a negociação de Phillipe Coutinho era inevitável
Phillipe já havia manifestado o desejo de atuar pelo time italiano, mas só deixará o Brasil quando atingir a maioridade

Gazeta Esportiva

Depois de o Vasco confirmar a negociação dos direitos federativos do jovem Phillipe Coutinho, revelação das categorias de base do clube, junto à Inter de Milão, por 3,8 milhões de euros (cerca de R$ 9,5 milhões), o presidente Roberto Dinamite se mostrou insatisfeito com a transação, concretizada antes de sua administração no clube. Para o ex-presidente Eurico Miranda, no entanto, a proposta era irrecusável.

“O Phillipe recebeu um aliciamento por parte do Real Madrid, mas eu criei todas as dificuldades. Nós impedimos esse tipo de negociação. Posteriormente, eu fui procurado com uma proposta concreta do Inter de Milão e também recusei”, explicou Eurico, à Rádio Tupi, antes de completar: “O problema é que de nada adiantou. Foi uma proposta irrecusável. Não tinha opção”.

Com apenas 16 anos, Phillipe já havia manifestado o desejo de atuar pelo time italiano, mas só deixará o Brasil quando atingir a maioridade. Após tanto assédio, o ex-comandante afirmou que a venda dos direitos federativos do atleta era algo inevitável, já que havia a possibilidade de o clube sequer lucrar com isso.

“Como ele é amador, poderíamos até nem receber nada. Mas conseguimos manter ele por dois anos, com salários pagos pelo Inter e o Vasco ainda vai receber quase R$ 10 milhões. Foi uma negociação feita em sigilo e infelizmente foi tornada pública. Mas no fim, acabou sendo algo altamente interessante para o Vasco”, completou Eurico.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo