iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

23/07 - 09:46

Muricy pede calma, mas admite otimismo com zagueiro Aislan

Jovem de 20 anos, ele já atuou neste Brasileirão no empate contra o Atlético-PR fora de casa

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Nos últimos anos, as categorias de base do São Paulo têm revelado jogadores de destaque no cenário do futebol nacional e mundial. Pelo clube do Morumbi, formados ou trazidos de outros clubes, já passaram nomes como Kaká, Denílson, Breno, Alex Silva, Richarlyson e Hernanes, entre outros.

A próxima aposta da diretoria tricolor é o zagueiro paranaense Aislan, de apenas 20 anos. O jogador já foi relacionado para algumas partidas recentes do time, tendo inclusive atuado no empate por 1 a 1 fora de casa com o Atlético-PR válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico Muricy Ramalho, porém, quer evitar pressões sobre o jogador, tratado como um “projeto” do São Paulo para o futuro próximo. “A gente não pode se empolgar. De repente, a gente coloca o menino e perde uma pedra que não pode perder”, explicou o treinador, após o treino da manhã desta terça-feira, antes do confronto contra o Internacional.

Aislan foi relacionado por Muricy para a partida desta quarta-feira em Porto Alegre, mas tem poucas chances de começar como titular – a tendência é de que o time entre em campo com Juninho e André Dias no setor, improvisando Zé Luis como um terceiro zagueiro. O treinador garante que ainda não há necessidade de colocar o jogador em campo com freqüência, sob risco de ‘queimá-lo’.

Muricy, no entanto, admitiu que se trata de um jogador diferenciado e que deve ser olhado com carinho. “A única coisa que a gente quer melhorar é apressar a parte física dele. Trazendo pra cá (time profissional), a gente vai olhar com mais carinho, fazendo os treinamentos que a gente gosta de fazer. O que falta a esse menino é que ele precisa ganhar um pouco mais de massa. Ele é muito habilidoso, mas perde muito no choque”, ressalvou o treinador.

A comparação com Breno, igualmente zagueiro e negociado com o Bayern de Munique-ALE após o último Campeonato Brasileiro, é inegável. O próprio Muricy reconhece a semelhança, e por isso pede que a torcida tenha com Aislan a mesma paciência que teve com as entradas de Breno em 2007.

“Estamos preparando um pouco esse menino. Os jogadores não são todos iguais. Tem jogadores que podem entrar antes. O Breno, pra ser lançado, passou seis ou sete meses treinando, sem nem ficar no banco. Não foi lançado de uma hora pra outra”, disse Muricy, que foi além.

“O Aislan é igual. Jogou em Curitiba (contra o Atlético-PR) e jogou bem. Mas era um time que ia só fazer seu trabalho, que ia apenas fazer seu trabalho, porque estávamos focados apenas na Libertadores”, lembrou.

Saída? Nem pensar! - Muricy Ramalho, porém, descartou um empréstimo de Aislan – que defendeu as categorias de base do Rio Branco-SP – para um outro clube. Segundo ele, diferente dos jogadores promovidos, o zagueiro só tem a ganhar se permanecer com o time principal do Tricolor do Morumbi.

“Alguns jogadores, a gente tem que emprestar, porque eles não querem sair. Isso aqui é uma maravilha”, disse, bem-humorado. “Eu mesmo, com 16 anos, fui emprestado para a Pontagrossense-PR, para disputar um Campeonato Paranaense que não era fácil na época. Voltei pra cá e fui titular no primeiro jogo”, comparou o ex-meia.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo