iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

21/07 - 19:29

Kaká estaria disposto a aceitar proposta do Chelsea

Ao iG Esporte, assessor do meia não descarta a transferência: "O Kaká adora o Milan e sua torcida. Mas é um profissional"

Redação iG Esporte

SÃO PAULO - São cada vez maiores as chances do meia-atacante Kaká trocar o Milan pelo Chelsea antes mesmo do início da próxima temporada do futebol europeu. Embora o Milan tenha negado uma oferta oficial do clube inglês — apenas conversas informais foram admitidas —, a proposta de fato aconteceu. E a nova informação é que Kaká estaria disposto a aceitá-la.

Na última sexta-feira, a assessoria de imprensa do jogador confirmou ao iG Esporte a oferta de 100 milhões de euros feita pelo Chelsea para ter o atleta, acrescentando que, "pela primeira vez, o negócio tem boas chances de acontecer".

Nesta segunda, contudo, o jornal italiano La Gazzetta dello Sport informou que a oferta já estaria na casa dos 150 milhões de euros, o que foi negado pelo assessor de Kaká. "Essa oferta de 150 milhões não existe. O que há, de fato, é uma proposta de 100 milhões", disse Diogo Kotscho.

No domingo, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, admitiu ter se encontrado com o proprietário do Chelsea, o russo Roman Abramovich, mas informou que as negociações não tinham evoluido. "Nós conversamos sobre o Shevchenko e eles sobre o Kaká. Mas tudo não saiu do zero, ficamos empatados", disse o dirigente.

Segundo Galliani, "Kaká não está à venda". "Nem que nos oferecessem 250 ou 300 milhões de euros ele seria vendido. A única chance de Kaká deixar o Milan é ele mesmo pedir para sair, o que acho que não vai ocorrer, pois ele adora jogar aqui", disse o dirigente à Gazzetta dello Sport.

Mas Galliani pode estar enganado. Ouvido pelo iG Esporte nesta segunda, o assessor do jogador não descartou a transferência do atleta. "O Kaká adora Milão, o Milan e a sua torcida. Mas é um profissional. Por isso, essa transferência não está descartada", afirmou Diogo Kotscho.

A verdade é que, se for vendido, Kaká deve receber 15% dos 100 milhões de euros — 15 milhões de euros — e ainda receber um substancial aumento em seus rendimentos. Hoje, só pelo contrato que tem com o Milan, até 2013, recebe 9 milhões de euros por ano.

Além disso, pesam na cada dia mais provável decisão de Kaká em aceitar a troca de clube o fato de que o Chelsea, ao contrário do Milan, jogará a Liga dos Campeões da Europa e o bom relacionamento do jogador com o técnico Luiz Felipe Scolari, recém-contratado pela equipe inglesa.

Sobre as informações de que o pai do jogador, Bosco Leite, já estaria tratando a liberação com o Milan, o assessor do jogador acredita que as negociações devem levar algum tempo. "Falei com o Bosco hoje de manhã. Ele está no Brasil. Por enquanto, só o Kaká foi para a Itália", disse Diogo Kotscho.

A transferência do jogador deve ser concluída até o dia 31 de agosto, quando encerra-se a janela de mercado do futebol europeu.

Maior transferência da história
Se concretizada, a negociação do Milan com o Chelsea será a maior da história do futebol mundial, com folgas. Até hoje, o mais alto valor pago por um jogador de futebol foi de 65,4 milhões euros: foi esta a quantia que o Real Madrid desembolsou para tirar Zinedine Zidane da Juventus, em 2001.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Flávio Torres

Rumo à Inglaterra?
Meia brasileiro Kaká aceitaria proposta do Chelsea e deixaria o Milan, além do futebol italiano

Topo