iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

19/07 - 18:18

Em falha de Felipe, Bahia quebra invencibilidade do Corinthians

Com o resultado, a equipe baiana mantém um tabu de onze anos e seis partidas sem derrotas para o alvinegro paulista

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Durou doze rodadas e pouco mais de dois meses a invencibilidade do Corinthians na Série B do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, no Pacaembu, a equipe de Mano Menezes estreou novo uniforme com derrota por 1 a 0 para o Bahia. O gol foi marcado por Elias, de falta, em falha assumida por Felipe. Revelado pelo Vitória, o goleiro jogou a contragosto de amarelo.

Com o resultado, o Bahia mantém um tabu de onze anos e seis partidas sem derrotas para o Corinthians (a última foi por 2 a 1, gols de Donizete e do hoje diretor de futebol Antônio Carlos) e segue em posição intermediária na tabela de classificação, agora com 17 pontos. O Alvinegro soma dez a mais e ainda é o líder da Segunda Divisão.

Novamente contra um clube nordestino, na próxima terça-feira o Corinthians deixará de jogar no estado de São Paulo após sete rodadas. Enfrentará o Ceará no Castelão. No mesmo dia, no estádio Jóia da Princesa, o Bahia buscará ascender na competição diante de outro adversário paulista, o São Caetano.

 Veja o gol de Corinthians 0 x 1 Bahia

O jogo
“Não tenho medo de perder, meu filho. Jogar fechado contra o Corinthians e essa torcida, qualquer um consegue. Pedi para meus jogadores serem ousados”, avisou o técnico Arturzinho assim que subiu ao gramado do Pacaembu. Não adiantou. O Bahia, mesmo a contragosto, acabou recuado pelo rival nos primeiros minutos.

O Corinthians só não contava com um erro de Felipe, desta vez assumido. O goleiro que declarou odiar o Bahia desde quando defendia o Vitória (e que “só fala besteira”, segundo Arturzinho) não saiu do gol em uma cobrança de falta de Elias, aos nove. Bola no ângulo, 1 a 0. Restou a Felipe se desculpar e benzer-se sobre o amarelo de seu novo uniforme.

A desvantagem, entretanto, inflamou a torcida do Corinthians. Aos gritos de “não pára, não pára, não pára”, a equipe de Mano Menezes retomou a pressão do início da partida. Mas, agora, de maneira desorganizada. O zagueiro Fábio Ferreira, fazendo lembrar a campanha que rebaixou o clube no ano passado, passou a ser mais um armador.

Já o lateral-esquerdo André Santos, sumido, ocupou os espaços abertos na marcação e limitou-se a cobrar faltas no campo de ataque. Sobrecarregado na ala direita, Denis pisou na bola uma vez e errou três cruzamentos seguidos. Foi o suficiente para ouvir as primeiras vaias como jogador do Corinthians.

O time da casa também chutava pouco a gol – apenas quando não havia mais alternativa. Quando Denis ou Lulinha enfim conseguiam acertar levantamentos na área, no entanto, as cabeçadas de William, Acosta, Fábio Ferreira e Herrera levavam perigo a Darci. E foi Lulinha quem quase empatou aos 37, ao livrar-se da marcação e encobrir o goleiro do Bahia. Bola na trave.

O prata-da-casa não retornou para o segundo tempo. Preservado do começo da partida após se recuperar de entorse no joelho esquerdo, Douglas substituiu Lulinha no intervalo. A torcida aplaudiu, entusiasmada, quando o placar eletrônico anunciou a alteração. Quem também gostou foi André Santos, que ganhou um parceiro para jogar pela esquerda.

Já Denis, sem Lulinha, ficou esquecido no lado direito como estava André no primeiro tempo. O técnico Mano Menezes reforçou ainda mais o poderio ofensivo da ala canhota aos 16 minutos, quando trocou Eduardo Ramos por Wellington Saci. Pelo Bahia, Arturzinho colocou Paulo Roberto no lugar de Jones e esqueceu a filosofia propagada no início do jogo. Seu time só se defendia.

Além de jogar fechado, o Bahia valorizava cada substituição, queda no gramado e bola parada. Mano Menezes tentou furar o bloqueio do adversário com a estréia do jovem atacante Careca no lugar de Fabinho, porém o novato também não conseguiu evitar a primeira derrota do Corinthians na Segunda Divisão.

Assista também aos lances da partida

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 1 BAHIA   (Veja como foi o jogo lance a lance)

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 19 de julho de 2008, sábado
Horário: 16h10 (de Brasília)
Árbitro: Willian Marcelo Souza Nery (RJ)
Assistentes: Paulo César Pereira de Freitas e Ezequiel Barbosa Alves (ambos do MS)
Público: 33.205 pagantes
Renda: R$ 596.774
Cartões amarelos: Denis (Corinthians); Marcone, Elias, Luciano Totó, Padovani (Bahia)
Gols: BAHIA: Elias, aos 9 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Felipe; Denis, William, Fábio Ferreira e André Santos; Fabinho (Careca), Eduardo Ramos (Wellington Saci), Elias e Lulinha (Douglas); Acosta e Herrera
Técnico: Mano Menezes

BAHIA: Darci; Fábio (Diogo), Marcone, Padovani e Adilson; Rogério, Luciano Totó, Rafael (Douglas) e Elias; Jones (Paulo Roberto) e Galvão
Técnico:
Arturzinho

Charge do iG Esporte, por Milton Trajano

Milton Trajano


Leia mais sobre: Corinthians Bahia Série B

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Gazeta Press

É freguês
Bahia quebra invencibilidade do Timão na Série B e, de quebra, não perde para o rival há 11 anos

Topo