iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/07 - 20:56

Portuguesa reencontra Ipatinga para embalar antes de “pedreiras”

Lusa quer manter o embalo após vitória com virada épica sobre o Náutico por 3 a 2, na última rodada

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO E IPATINGA - Revigorada pela virada nos acréscimos sobre o Náutico que garantiu o emprego de seu técnico e pôs fim a um jejum de quatro jogos sem vitória, a Portuguesa tem a chance de embalar no Campeonato Brasileiro diante do lanterna Ipatinga, às 18h20 deste sábado, em Minas Gerais. A meta é vencer antes de encarar uma seqüência que terá Flamengo, São Paulo e Fluminense.

Iniciando a 13ª rodada em 14º lugar, com 15 pontos, os comandados de Vágner Benazzi estão animados após o triunfo do meio da semana e, por isso, são tidos como favoritos para pegar o fraco último colocado do Nacional. As únicas duas vezes em que enfrentou o Tigre do Vale do Aço, porém, a Lusa não foi bem: na Série B de 2007, perdeu como visitante e mandante.

Ainda com a lembrança dos tropeços, Benazzi, prestigiado ao ser mantido no clube mesmo com a pressão da torcida, prevê dificuldades. “O duro não é jogar contra quem está em primeiro, é contra quem está em último”, analisou o comandante.

E para superar as adversidades que encontrará no Ipatingão, o técnico mudou todos os setores do time. Serão cinco alterações. Sem poder contar com o meia Preto, suspenso, a equipe entra em campo mais precavida, com o volante Carlos Alberto. Completando as novidades, o lateral-direito Wilton Goiano entra na vaga do lesionado Patrício, enquanto Halisson retoma seu posto na zaga ao lado de Bruno Rodrigo e Bruno Recife volta à ala esquerda. No ataque, a cara nova é Jonas, autor do gol da vitória no meio de semana.

Mesmo com o time desfigurado, Benazzi justifica suas escolhas lembrando que seus escolhidos são experientes para bater o adversário pela primeira vez na história rubro-verde. “O nosso objetivo é jogar bem. Quero meu time com força total para vencer, porque o Ipatinga é um time muito difícil de ser batido dentro de casa”, pregou.

Isolado na lanterna, o Ipatinga vive dias cada vez piores. A única vitória foi conquistada há oito jogos, quando o treinador ainda era Giba. No cargo há seis partidas, o atual técnico Ricardo Drubscky obteve quatro derrotas e dois empates. A seqüência ruim e a má colocação na tabela fazem com que alguns torcedores peçam sua cabeça.

“Estou iniciando um trabalho e não fico pensando nisso. Isso é trabalho para a diretoria. Entendo a pressão por resultados, mas é coisa do futebol”, desconversa o treinador. Se em sua visão o trabalho está apenas começando, na da diretoria talvez não. Neste ano, seis jogos foram suficientes para derrubar seus antecessores Moacir Júnior e Giba.

Num momento difícil como este, toda ajuda é válida. Por isto, o clube decidiu pedir o apoio da torcida em busca dos três pontos. Por ser ainda bastante jovem, o Ipatinga não possui um grupo significativo de torcedores fiéis. Sua última partida em casa, contra o Figueirense, teve apenas 912 pagantes, menor público do campeonato. Para mudar este quadro, a diretoria reduziu pela metade o preço dos ingressos.

FICHA TÉCNICA
IPATINGA X PORTUGUESA

Local:
Ipatingão, em Ipatinga (MG)
Data: 19 de julho de 2008, sábado
Horário: 18h20 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Jose Javel Silveira (RS)

IPATINGA: Rodrigo Posso; Tiago Vieira, Gian e Léo Oliveira; Leandro Salino, Rodriguinho, Augusto Recife, Léo Silva e Sandro; Adeílson e Marinho
Técnico: Ricardo Drubscky

PORTUGUESA: Sérgio; Wilton Goianio, Bruno Rodrigo, Halisson e Bruno Recife; Erick, Gavilán, Carlos Alberto e Edno; Diogo e Jonas
Técnico: Vágner Benazzi


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo