iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/07 - 13:49

Mano defende contestados Fábio Ferreira e Lulinha
Implicância da torcida com Fábio Ferreira, entretanto, não é por seu desempenho dentro de campo

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Torcedores do Corinthians encontraram alvos fáceis para protestar durante a curta instabilidade da equipe na Série B. No Parque São Jorge, o zagueiro Fábio Ferreira foi chamado de “cachaceiro” e “baladeiro” e o meia Lulinha, de “mentira”.E ambos serão titulares neste sábado, contra o Bahia, no Pacaembu.

Lulinha novamente substituirá Douglas, preservado após se recuperar de entorse no joelho esquerdo. Já Fábio Ferreira ocupará o lugar do suspenso Chicão. Rotineiramente defensor de quem é criticado pela torcida, o técnico Mano Menezes demonstrou confiança nos reservas. “Não tenho preocupação. Eles já entraram outras vezes e foram bem”, aprovou.

A implicância da torcida com Fábio Ferreira, entretanto, não é por seu desempenho dentro de campo. No ano passado, na campanha que rebaixou o Corinthians à Segunda Divisão, o zagueiro e seu ex-companheiro Zelão foram acusados por uma vizinha de promoverem festas no apartamento que dividiam.

“O que o Fábio Ferreira fez em 1988 não me interessa agora”, avisou Mano Menezes. “Ele jogou partidas muito mais decisivas do que a de agora, de semifinais de Copa do Brasil, e foi até lateral contra o Botafogo. O jogador conquista o respeito que merece no dia-a-dia”, acrescentou.

Quando estava na Fazendinha, o autoritário Emerson Leão não quis trabalhar com Fábio Ferreira por ouvir relatos semelhantes ao da antiga vizinha do atleta. Sempre que se pronuncia, porém, o zagueiro minimiza a fama de indisciplinado e lembra de sua credibilidade com uma parcela menor da torcida.

Já Lulinha chegou aos profissionais do Corinthians cercado de expectativa. Empresariado por Wagner Ribeiro, o destaque das categorias de base do clube virou notícia na Europa antes mesmo de se firmar na equipe principal – o que ainda não aconteceu. Mano Menezes, que já barrou o prata-da-casa, procura amenizar as cobranças.

“Claro que o Douglas faz falta e é o titular, mas seria até uma injustiça com o Lulinha fazer uma comparação entre os dois. Vamos tirar essa carga do Lulinha, que é muito mais um ponta do que um meia. E a equipe também já demonstro que consegue bons resultados mesmo sem o Douglas”, comentou o treinador.

Leia também:
Lulinha se diz acostumado com as críticas (02/07/2008)
Fábio Ferreira não dá importância para críticas (25/06/2008)


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo