iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/07 - 14:40

Introvertido, chileno Suárez perde espaço para novo reforço

Zagueiro chegou com fama de futuro capitão, mas jogou pouco e agora está encostado no Timão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - De promessa de líder da defesa do Corinthians, o chileno Cristian Suárez passou a mero figurante do elenco comandado por Mano Menezes. O técnico improvisava Carlão como zagueiro para não ser obrigado a escalar o renegado.

Sem contar mais com a versatilidade do jogador, negociado com o Sochaux, recomendou à diretoria a contratação de um substituto: William Alves, ex-Joinville.

Ultimamente, o máximo que Suárez consegue no Corinthians (em sete meses, disputou apenas alguns minutos de quatro partidas) é participar de treinamentos coletivos, por lógica sempre entre os reservas. “Ele treina para burro. Treina para inteligente também”, debochou Mano Menezes, às gargalhadas.

“Procuro me pautar pelo o que o campo mostra. O Suárez é um jogador muito introvertido. Quase não ouvimos a voz dele. Isso dificulta a adaptação de quem vem de outro país. Ele está trabalhando sério por um espaço, mas, no momento, achamos que precisa evoluir mais”, analisou o comandante, que costuma elogiar bastante outros dois estrangeiros, o argentino Herrera e o uruguaio Acosta.

Mano só espera que William Alves entre em forma para também colocá-lo à frente de Cristian Suárez como alternativa para a defesa de sua equipe. “Ele não é uma aposta minha, mas do Corinthians. Todo o departamento de futebol opinou sobre a contratação. É um jogador que acreditamos que possa evoluiu no clube, mas futebol não é certo como matemática. Vamos esperar”, comentou o técnico.

Gilmar Isser, que treinou Alves no Joinville e no Bento Gonçalves, indicou o atleta ao colega Mano Menezes. O zagueiro, de família corintiana, assinou contrato até o final do ano com o clube do Parque São Jorge, que precisará comprar seus direitos federativos para garantir a permanência após o período de observação.

De qualquer maneira, Mano Menezes não cogita mudar sua zaga titular. Nem tem motivos para isso. William e Chicão se entrosaram e ajudaram o Corinthians a ser a equipe menos vazada da Série B do Campeonato Brasileiro – sofreu oito gols, assim como o Juventude. “Eles se encaixam muito bem. O Chicão é mais rápido e marcador, enquanto o William fica na sobra. Como gosto de posicionar os laterais ajudando a defesa, nunca tive dificuldades com zagueiros”, orgulhou-se Mano. Cristian Suárez é a exceção na carreira do treinador.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo