iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

18/07 - 11:11

Ex-presidente da Liga Profissional de Futebol Português é condenado à prisão
O abuso de poder foi punido com dois meses por cada um dos crimes cometidos, aos quais se juntam outros seis meses por prevaricação, afirma a sentença

EFE

LISBOA (Portugal) - O ex-presidente da Liga Profissional do Futebol Português (LPFP) Valentim Loureiro foi condenado hoje a três anos e dois meses de prisão não efetiva por abuso de poder e prevaricação no caso "apito dourado".

O abuso de poder foi punido com dois meses por cada um dos crimes cometidos, aos quais se juntam outros seis meses por prevaricação, afirma a sentença.

No entanto, o Tribunal da localidade de Gondomar decidiu que o ex-dirigente da LPFP é inocente das acusações de "corrupção ativa" para acertar o resultado de inúmeras partidas.

O ex-presidente do Gondomar, José Luís Oliveira, foi condenado a três anos de prisão não efetiva por corrupção esportiva e abuso de poder.

Os juízes também condenaram o ex-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Pinto de Sousa, a dois anos e três meses de prisão não efetiva por abuso de poder.

Por outro lado, Loureiro, Oliveira, Pinto de Sousa e outros dois membros do Conselho de Arbitragem da FPF foram absolvidos da acusação relacionada ao crime de corrupção.

O Tribunal de Gondomar também condenou sete árbitros, que não poderão exercer funções esportivas durante três anos, diz a sentença. EFE abm/fal


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo