iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/07 - 17:46

Reunião no Canindé define permanência de Benazzi
Benazzi entrou em campo para dirigir a Portuguesa sob muitas vaias da torcida, que protestou nos treinamentos e pichou o muro do Canindé, pedindo sua demissão

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Uma reunião do técnico Benazzi com a diretoria da Portuguesa, realizada nesta quinta-feira, definiu a permanência do treinador à frente da equipe. O presidente Manuel da Lupa confirmou as declarações dadas após a vitória da Lusa sobre o Náutico nesta quarta-feira e reafirmou a confiança no comandante.

Benazzi entrou em campo para dirigir a Portuguesa nesta quarta-feira sob muitas vaias da torcida, que, durante a semana, protestou nos treinamentos e pichou o muro do Canindé, pedindo sua demissão. Os protestos se intensificaram durante o jogo, quando o time rubro-verde chegou ao intervalo perdendo por 2 a 0 para o Náutico.

A virada conquistada no segundo tempo, garantindo a vitória por 3 a 2, deu sobrevida ao treinador, que foi acompanhado pelo presidente Manuel da Lupa. “Ninguém é eternizado em cargo nenhum, mas sou contra quem se aproveita de uma maré ruim. O Benazzi não sai agora”, declarou o dirigente, na ocasião.

No entanto, o próprio Vagner Benazzi havia manifestado anteriormente a intenção em deixar o comando do time paulistano, afirmando não haver mais clima para continuar no cargo. Além disso, especulações formadas por conta do mau momento do Santos apontavam o treinador como possível substituo de Cuca na equipe da Baixada.

A vitória sobre o Náutico recuperou a Portuguesa na tabela, alcançando a 12ª colocação, com 15 pontos após 12 rodadas. Antes disso, o time acumulava quatro partidas sem vencer, sendo três derrotas seguidas.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo