iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/07 - 00:22

Para Fabrício, jogo mostrou que Cruzeiro depende de Wagner

"O Wagner é um jogador importante, é difícil ter um jogador com as qualidades dele", disse o volante

Gazeta Esportiva

O volante Fabrício, um dos líderes do elenco cruzeirense, se mostrou bastante feliz pela vitória de 1 a 0 diante do Atlético-PR, conquistada já no final da partida desta quarta-feira. Dois jogadores importantes foram vetados de última hora com problemas musculares, sobrecarregando o camisa 5.

De Espinoza ele herdou a função de capitão; de Wagner, a responsabilidade de criar jogadas.

Com um adversário bastante fechado, Fabrício acabou tendo mais funções ofensivas que defensivas. O meio-campo confessa que não atuou bem na função, até por causa do bom posicionamento rubro-negro. “Hoje eu errei muitos passes. Estava difícil, eu tive que forçar mais a jogada”, justifica.

O capitão por um dia admite ainda que, em partidas como a desta quarta, uma característica do Cruzeiro fica evidente. “O Wagner é um jogador importante, é difícil ter um jogador com as qualidades dele. É um jogador que fez muita falta. Hoje a gente viu que a gente é muito dependente dele”, constata. O camisa 10 costuma ser bastante útil em partidas contra adversários bem postados na defesa.

Se Wagner sozinho já faz falta, o Cruzeiro tem muito mais a lamentar no próximo sábado, contra o Grêmio. O meia continuará de fora, poupado para evitar uma contusão mais grave. Além dele, os volantes Fabrício e Ramires receberam o terceiro amarelo – o de Ramires, aliás, já é o sexto – e estão suspensos. O único meio-campo titular que poderá jogar no Olímpico será Charles, que volta de suspensão.

Fabrício garante que os titulares vão orientar os substitutos, mas sabe que a missão não será fácil. “Com os jogadores que entrarem, a gente vai conversar sobre o que a gente vinha fazendo para eles conseguirem jogar bem e conseguirmos pelo menos um empate. Um empate para a gente em Porto Alegre é muito bom”, observa.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo