iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

17/07 - 21:44

No “pau”, Sandro Silva é cauteloso com estréia elogiada
"Entrei sabendo que não poderia ser meia-boca. Era pau ou pedra, ou ia bem ou não jogava nada", disse

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Com dois gols, Kléber foi o destaque do Palmeiras na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense. Um dos coadjuvantes mais elogiados pelo que fez nessa quarta-feira, porém, foi Sandro Silva.

E o substituto de Pierre sabia que esta seria sua chance de se apresentar à torcida.

“Entrei sabendo que não poderia ser meia-boca. Era pau ou pedra, ou ia bem ou não jogava nada. Acho que isso me motivou para entrar em campo”, revelou. “Acho que me destaquei com muita raça, vontade de vencer. Mas a equipe toda jogou bem”.

E a humildade demonstrada pelo volante de 24 anos se estende a ponto de colocar em dúvida a sua presença no confronto contra o Goiás, neste domingo, quando Piere deve continuar vetado pelo departamento médico. Sandro é ponderado até mesmo com a expectativa por mais uma boa apresentação.

“Fico muito feliz com os elogios que recebi. Mas, se eu tiver uma nova oportunidade contra o Goiás e não for bem, sei que as críticas virão. Só espero aproveitar minhas oportunidades como titular”, comentou, sem esquecer de destacar a união que o grupo palmeirense garante existir no Palestra Itália.

“Meus primeiros meses aqui foram muito bons. Conheci o pessoal, lutei, batalhei pelo meu espaço, conquistei a confiança do grupo e recebi a minha oportunidade na hora certa”, disse o ex-volante do Mirassol. “O Palmeiras é o meu primeiro time grande, que me dá estrutura, me oferece tudo para poder render dentro de campo. E quando eu entro me dôo, dou carrinho, chutão, ajudo meus companheiros”, prometeu.

Apesar da comemoração, o camisa 20 assegura estar ciente do que pode melhorar. Mas ainda não ouviu de Wanderley Luxemburgo quais foram suas falhas. “Não conversamos ainda, mas se tiver algo errado ele vai comentar comigo para podermos acertar já para enfrentar o Goiás”, contou.

Erros à parte, Sandro não esconde o sorriso pelo que fez em seu primeiro jogo como titular do Verdão. “Graças a Deus deu tudo certo. Aproveitei a minha oportunidade, que foi dada na hora certa. Fui feliz e, se receber outra oportunidade contra o Goiás, quero voltar a fazer uma boa partida”, finalizou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo