iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/07 - 20:39

Seis empresas disputam a reforma da Fonte Nova

Estádio baiano e toda a praça de esportes no local será reformada, devido à tragédia do ano passado

Agência Estado

Quase oito meses depois da tragédia do Estádio da Fonte Nova, em Salvador, que deixou sete mortos após a queda de um trecho da arquibancada durante um jogo, no último dia 25 de novembro, o governo da Bahia anunciou na tarde desta terça-feira que seis empresas estão autorizadas a participar da concorrência que visa à reconstrução da praça esportiva.

Das sete postulantes autorizadas a apresentar estudos para a área, uma, o Consórcio Plurisport, capitaneado pelo Pluribank, não entregou a proposta no prazo estipulado - 18 horas desta terça.

As seis empresas que disputam a obra são: Tecnosolo S.A., Urplan Grupo de Planejamento, Urbanismo, Arquitetura LTDA, a Ponto Z Arquitetura, Paisagismo e Consultoria LTDA, Setepla Tecnometal Engenharia LTDA e a Ernst & Young Assessoria Empresarial LTDA, além do pool entre KPMG Structured Finance S.A (KPMG SF) e Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados (MMSO).

Segundo nota divulgada pela Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), as propostas apresentadas serão agora analisadas por comissão técnica integrada por representantes de secretarias de Estado que integram o Grupo Executivo de Trabalho da Copa 2014, criado no ano passado pelo governo estadual, e depois tornadas públicas.

Até outubro, os estudos devem ser apresentados à Fifa, “a tempo de garantir que Salvador seja uma das cidades subsedes da Copa de 2014”. Pelo projeto original da CBF, no entanto, havia a previsão de construção de um novo estádio, a Bahia Arena, em vez da reconstrução da Fonte Nova.

Parte das arquibancadas do tradicional estádio baiano desabou durante o jogo entre Bahia e Vila Nova, pela fase final da Série C, que garantiu o acesso da equipe da casa à Série B deste ano - como era uma partida decisiva, o público superou as expectativas. Além dos sete mortos, mais de 70 pessoas ficaram feridas com o incidente.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo