iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

15/07 - 12:55

Livre de conjuntivite, Fabinho reclama de fofocas

"Dava até vontade de rir com tanta besteira que falaram. Até dopagem citaram", reclamou o jogador

Gazeta Esportiva

O volante Fabinho escutava o rádio e, à distância, conversava com parentes para passar o tempo quando estava com conjuntivite. “Fiquei completamente no escuro por dois dias”.

Bastante sensível à luz, o jogador se sentiu incomodado com as especulações que escutou sobre o motivo de seu afastamento do Corinthians.

“Dava até vontade de rir com tanta besteira que falaram. Até dopagem citaram. Mas, antes de alguém comentar alguma coisa, precisa ver que o departamento médico do Corinthians é muito competente e não deixaria ninguém dar migué”, rebateu Fabinho. “Estava me sentindo um ator famoso de novelas com tantas fofocas”, sorriu.

Fabinho contraiu a conjuntivite da filha Isabela, de 7 anos, que contagiou toda a família, a mãe Gabriela e o irmão Samuel, de apenas 8 meses. “Ela pegou na escolinha, mas o caso mais grave foi o meu. Eles se curaram em quatro dias, enquanto demorei duas semanas. Fiz raspagem nos olhos e temi por alguma coisa pior”, contou o volante, incomodado por não poder jogar videogame nas horas vogas.

Sem disputar uma partida desde o dia 14 de junho, quando participou da goleada por 4 a 1 sobre o Brasiliense, Fabinho se exercitou na academia do prédio onde mora para manter a forma física – chegou a ficar cinco dias afastado dos treinamentos. Quando retornou ao Parque São Jorge, apareceu de óculos escuros e embalagem de álcool em punho, para desinfetar tudo o que tocasse. “Não agüento nem mais sentir o cheiro do álcool.”

Nesta terça-feira, no Parque Ecológico do Tietê, Fabinho foi reintegrado pelo técnico Mano Menezes às atividades com o restante do elenco do Corinthians. Ele promete se empenhar para ser titular no sábado, contra o Bahia, no Pacaembu, e dar mais motivos para falatório. Agora positivo. “Mas, bem ou mal, o importante é falarem, não é?”, gargalhou.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo